quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

A Dificuldade na Partida

A preocupação do homem com seus bens materiais, seus compromissos terrenos, sua necessidade de sustentar uma família, sua falta de crença numa vida melhor após o desencarne são alguns dos motivos que levam ao desligamento do espírito de forma mais penosa.

Aquele que confia em Deus e sabe que tudo o que possuia nunca lhe pertenceu, se habilita a uma partida mais suave, onde os laços que o ligam a carne se afroxam com mais facilidade e mesmo a vida ainda não tendo cessado, o espírito já se encaminha para o retorno a sua casa superior.

A despedida daqueles que amamos nunca é fácil, mas no momento do desencarne é necessária, pois cada um de nós tem o seu tempo aqui. Quanto mais lutarmos contra o que Deus criou para nós, mais sofreremos, pois o Pai sabe muito bem do que precisamos e quando precisamos.

Lembre-mo-nos de que essa despedida é temporária, pois o espírito quando trabalha na seara do bem, evolui e quando evolui pode retornar para ajudar os familares queridos que aqui permaneceram por ainda terem que enfrentar novas provações.

Liberte-se do material, confie na vida após a morte, creia que Deus o aguarda de braços abertos e sua partida deste mundo será muito mais suave.

Nenhum comentário:

Postar um comentário