quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

O Fim das Provas

Ao irmão que deitado em leito e enfermo, agoniza e sofre até que cheguem os últimos minutos da vida material, só lhe cabe esperar pelo desencarne. Muito se discute sobre desligar os aparelhos e por fim a provação que este sofre.

Até onde cabe ao homem decidir se alguém pode ou não viver, mesmo que isso implique em aliviar a dor e o sofrimento?

Ao homem, pois, não cabe decidir sobre a vida, principalmente a que não lhe pertence. Se um irmão hoje sofre aguardando sua partida para os braços de Deus, entenda, faz parte de sua provação passar por aqueles momentos.

E o que aconteceria se interferíssemos? Simplesmente ao reduzir o tempo de vida deste espírito, ele terá então que renascer para cumprir o pequeno tempo que lhe faltou e muitas vezes morrerá alguns dias após o nascimento por já ter cumprido o que faltava. Por esse motivo temos então a explicação do porque de alguns bebês morrerem tão cedo.

A Deus sim é devido a escolha de nosso tempo aqui, pois o Pai sabe bem o que precisamos aprender, viver e resgatar para que a evolução do espírito seja condizente com a nossa necessidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário