terça-feira, 31 de janeiro de 2012

O Preconceito

Ser preconceituoso é uma forma de agir contra qualquer um dos ensinamentos do Cristo. Quem age no preconceito, age com julgamentos, age com indiferença, age com orgulho, age com egoísmo, age como se fosse o único filho de Deus no mundo.

O homem usa o termo "raça" para se dividir entre negros, brancos, amarelos e vermelhos. Não sou a favor deste termo pois, somos todos filhos de Deus, somos todos iguais, alguns podem ser mais inteligentes, outros menos, alguns mais bonitos, outros menos, alguns mais afortunados, outro menos, mas isso não faz nenhum de nós melhor do que o outro.


Há o preconceito entre cores da pele, mas há também com tatuagens, sexo, obesidade, posição social e tipo de trabalho, nacionalidade, ou seja, a ignorância do preconceito ataca qualquer diferença aparente que exista entre um homem e outro.

Perante Deus somos todos irmãos em espírito, após  o desencarne raça alguma haverá e então todo esse tratamento errado cairá no chão tal qual uma jaca quando amadurece.

Aquele que passa a vida discriminando uma suposta "raça", ao desencarnar sente vergonha de suas atitudes, pois passa a conhecer o que não queria conhecer durante a vida terrena, o amor de Deus pelos seus filhos.

Já dizia Jesus em um dos seus muito sábios ensinamentos: aquele que se exaltar será rebaixado, aquele que se humilhar será exaltado.

Aceitemos nossos irmãos como eles são, sem preconceito, sem medo, sem orgulho. Conviver com alguém que tem características físicas um pouco diferentes de você não vai lhe machucar, não vai lhe tirar um pedaço do corpo, não vai ser humilhante, pois humilhante mesmo é ser preconceituoso.

Todos somos iguais, todos devemos nos amar igualmente!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

O Esquecimento do Passado

A grande indagação das pessoas quanto ao conhecimento de que vivemos várias vidas é a de porque não nos recordamos das vidas passadas?

O simples fato de que Deus sabe o que precisamos para viver e progredir já nos é a resposta necessária, mas cabe aqui uma explicação um pouco mais detalhada e que pode sanar tal túvida.



O homem ao nascer no sofrimento já sabe que é consequência de erros passados, ao viver no meio árduo em que nasceu ele pode aprender com os erros e se desenvolver, mas se não se aplicar, se não se esforçar em entender o que Jesus nos ensinou, então ele pode novamente sucumbir ao mesmo mal.

Imaginemos o homem que na vida anterior foi o causador de um assassinato, seja por roubo, seja por paixão e traição, seja por ignorância pura e simples. Ao desencarnar ele é orientado sobre os erros que cometeu, suas faltas lhe pesarão na consciência e poderá ficar um bom tempo perturbado, culpando-se por não ter resistido às tentações da matéria.

Passado um bom tempo de reflexão e sofrimento, ainda no plano espiritual, ele se arrepende e pede a Deus que lhe perdoe, solicita nova chance de reparar os erros cometidos. Deus, na sua infinita bondade e misericórdia assim o concede e este é encaminhado para uma colônia espiritual onde receberá estudos, orientações e auxílio para se preparar na nova vida que encarnará.

Apesar do perdão, o erro não é apagado das lembranças do espírito e esse pode ter sérias recaídas de depressão, pode não suportar e por isso precisa reparar de vez essa imperfeição, essa falta. Ao reencarnar, se ele lembrasse o que fez de errado na vida anterior, como foi o exemplo do assassinato que dei, este talvez não conseguisse viver com a consciência lhe culpando e poderia sucumbir ao suicídio, achando que isso o livraria das recordações.

É por isso que Deus nos apaga momentaneamente as recordações, é por isso que encarnamos sem saber o que vivenciamos na vida anterior, pois o que nos é necessário é justamente recomeçar, é ter nova chance de não errar.

O médium vidente pode ver trechos do passado ou do futuro de alguém, mas deve ter muito cuidado, pois revelar isso em momentos errados pode prejudicar a vida de uma pessoa que hoje é equilibrada, mas que ao saber os males que cometeu ou que virão pode vir a se perder no caminho.

Esse é o motivo de Jesus ter pedido para não buscarmos os videntes, as cartomantes, os advinhos. Tudo o que necessitamos é confiar em Deus, não é preciso saber quem fomos, tão pouco quem seremos.

Se Deus achar que parte do futuro precisa lhe ser revelado para que você adquira mais fé, para que você não venha a falhar em sua provação, não é você quem deve ir procurar por isso, mas sim confiar que Deus então, julgando necessário, fará com que a informação chegue até você.

Confia plenamente em Deus, Ele tudo sabe o que você precisa e nada lhe deixará faltar se você seguir o caminho dos retos e justos de coração.

domingo, 29 de janeiro de 2012

O Esporte



A prática esportiva é uma das melhores formas de mantermos o corpo são e portanto conservarmos nossa saúde.

O esporte é, no ponto de vista espírita, uma forma de também ajudarmos irmãos preguiçosos a vencer esse mal, ajudarmos irmãos que estão em caminhos perigosos como as drogas, o roubo, o vício dos videogames, enfim, coisas que só nos trazem perturbações e muitas vezes só conseguimos observar no futuro.

Por mais que a propaganda de um fabricante de protetor solar seja vender seu produto, acho muito válido o pedido para que nesse verão nós saiamos da frente do computador, pratiquemos esporte, passeemos na praia, enfim, deixemos a ociosidade de lado.

A união acontece muito no esporte, pois em geral sua prática tende a ser coletiva e por isso acaba ajudando a aprendermos a conviver com o próximo. Um jogo de voley, basquete, futebol dentre tantos outros esportes atraem muitas pessoas para a partida. Gera entreterimento sim, mas devemos participar, pois aquele que só assiste acaba por continuar ocioso diante de uma tv ou na arquibancada. O importante é praticar, é vivenciar os momentos, é estar junto e aproveitando a oportunidade maravilhosa de se livrar a mente de pensamentos ruins.

O que devemos tomar cuidado é quanto a qual esporte escolher e também o fato de que é apenas uma prática, não é uma guerra entre os times. A disputa entre times é saudável desde que haja respeito, companheirismo, educação e paz. Brigar, discutir, querer roubar no jogo só para ganhar, não façamos isso, não queiramos ser melhor do que ninguém, mas vamos sim curtir o esporte como uma brincadeira inocente, tal qual pulávamos corda quando crianças.

Esportes saudáveis para a mente seriam a canoagem, a natação, o basquete, entre outros, mas há os que necessitam aqui serem mencionados como não recomendados, nem mesmo para assistir. Falo sobre o Boxe e a febre atual, o MMA.

Amados irmãos, como podemos chamar de esporte o ato de bater e machucar alguém? Como podemos aceitar e aprovar além de incentivar lutas que tiram sangue, causam ematomas, quebram membros e algumas vezes podem deixar sequelas ou vir até a causar o falecimento do corpo físico.

Se Jesus já condenava o duelo como um ato de brutalidade realizado apenas pelos bárbaros, que diferença temos então ao lutarmos por esporte? Ao menos no duelo se tinha um objetivo que era defender a honra conforme a época e o costume local, mesmo que errado, naquela época o homem ainda não tinha condições de compreender que o duelo é um assissnato e ao mesmo tempo um suicídio.

Hoje, pensemos um pouco, Jesus aprovaria uma luta onde você bate sem dó, sem piedade, sem medo só para ganhar dinheiro, fama? Creio que não, Jesus nunca aprovou a violência.

Não incentivemos as emissoras a publicar estas lutas, não sejamos nós os bobos a assistir irmãos se maltratando, ofendendo-se, humilhando-se, sangrando diante de nossos olhos sem que possamos socorrê-los.

Se hoje há lutas tão ignorantes e que o homem tem a coragem de chamar de esporte, a culpa é inteiramente nossa que damos crédito a isso, que incentivamos assistindo, comentando em redes sociais, torcendo por um lutador só porque é brasileiro. Quanta ignorância nós possuímos, ao inves de ajudarmos o próximo, estamos nos divertindo ao ver pessoas se matarem em uma arena tal qual um animal selvagem faria se preso e provocado.

Reflitamos sobre isso, o que podemos fazer para ajudarmos a acabar com essa violência gratuita que passa aos nossos olhos. Antes, o país que era o país do futebol, já tinha tantos problemas e ainda assim o povo perdia seu tempo vendo times milhionários jogando, agora vemos o nosso dinheiro sendo gasto para publicar violência sobre violência.

Sugiro a todos, adotem essa causa, não assistam as lutas e não divulguem este ato dígno de um selvagem.

sábado, 28 de janeiro de 2012

Obesidade



Falaremos hoje sobre a obesidade, um dos males que afligem quase todos os homens e mulheres.

Em busca de um corpo de aparências, o ser humano se martiriza, se condena diante do espelho, se humilha e sente-se humilhado diante daqueles que possuem menos gordura.


A obesidade é, senão o maior, um dos maiores temores do homem quanto as mudanças de seu corpo. Puro e simples desleixo nosso que nos alimentamos mal e nos exercitamos pouco e por isso sofremos as consequências.

Ora, se então o problema é a alimentação e os exercícios, perdei pois a gula principalmente por alimentos fritos e gordurosos e praticai exercícios todos os dias com orientação de um médico.

Há também os casos em que a criança nasce com tendências a obesidade e o pior, em famílias onde pais e mães, irmãos já são obesos. Maior então é a provação uma vez que conviver entre pessoas de hábitos errados torna-se mais penoso ainda a mudança.

O que não podemos nunca fazer é entrarmos em depressão devido a esse problema, pois isso não resolve em nada a obesidade, somente causará mais sofrimento. Vi recentemente um blog onde uma garota obesa usava o termo para expressar sua revolta e criticava seu irmão por ser obeso também. Ainda usava sua revolta pela gordura para justificar sua conduta errada ao responder de forma malcriada a sua mãe que apenas lhe pedira para ir buscar o irmãozinho. Por agir com preguiça, isso lhe causara uma bronca, mas que de nada adiantara pois, apesar da bronca, a pobre menina insistia em se fazer de vítima como se nada tivesse feito errado.

Observemos aqui que se ela afastasse a ociosidade de perto e fosse fazer o mínimo esforço em ir buscar seu irmãozinho na escola, além de fazer o que a mãe queria e evitar uma briga, ainda conseguiria queimar algumas calorias. O preguiçoso paga 2 vezes pelo seu ato, pois deixa de cumprir suas obrigações e não pratica movimentos que podem lhe ajudar a queimar as calorias acumuladas.

Irmãos, esquecem de Jesus aqueles que vivem nos exessos da matéria, aqueles que comem sem controle, aqueles que abusam do que possuem. Os que nasceram com esse problema, precisam entender que o sacrifício de comer bolacha de água e sal e tomar água ao invés de uma refeição sadia não vai lhes auxiliar, pois não há nutrientes e vitaminas nesse tipo de alimentação e portanto, a busca pelo emagrecimento privando-se do alimento é uma agressão ao corpo. É preciso alimentar-se, mas de forma adequada, para isso existem médicos e nutricionistas especializados no assunto.

O homem tem por instinto a necessidade de conservação do corpo, porque sabe que quanto mais viver, mais aproveitará sua oportunidade de evolução.

Ninguém precisa ser modelo, tão pouco perfeito, mas todos devem manter um equilíbrio entre o que consome e o que gasta de energia no dia.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

OS GAYS E A BÍBLIA


Artigo abaixo foi escrito por Frei Betto jornalista, antropólogo, filósofo e teólogo. Frade dominicano e escritor. Militante na área pólitica,social e religiosa. É criticado pelos conservadores da Igreja Católica.

OS GAYS E A BÍBLIA

Frei Betto


É no mínimo surpreendente constatar as pressões sobre o Senado para evitar a lei que criminaliza a homofobia. Sofrem de amnésia os que insistem em segregar, discriminar, satanizar e condenar os casais homoafetivos.


No tempo de Jesus, os segregados eram os pagãos, os doentes, os que exerciam determinadas atividades profissionais, como açougueiros e fiscais de renda. Com todos esses Jesus teve uma atitude inclusiva. Mais tarde, vitimizaram indígenas, negros, hereges e judeus. Hoje, homossexuais, muçulmanos e migrantes pobres (incluídas as “pessoas diferenciadas”...).

Relações entre pessoas do mesmo sexo ainda são ilegais em mais de 80 nações. Em alguns países islâmicos elas são punidas com castigos físicos ou pena de morte (Arábia Saudita, Irã, Emirados Árabes Unidos, Iêmen, Nigéria etc).

No 60º aniversário da Decclaração Universal dos Direitos Humanos, em 2008, 27 países membros da União Europeia assinaram resolução à ONU pela “despenalização universal da homossexualidade”.

A Igreja Católica deu um pequeno passo adiante ao incluir no seu Catecismo a exigência de se evitar qualquer discriminação a homossexuais. No entanto, silenciam as autoridades eclesiásticas quando se trata de se pronunciar contra a homofobia. E, no entanto, se escutou sua discordância à decisão do STF ao aprovar o direito de união civil dos homoafetivos.

Ninguém escolhe ser homo ou heterossexual. A pessoa nasce assim. E, à luz do Evangelho, a Igreja não tem o direito de encarar ninguém como homo ou hétero, e sim como filho de Deus, chamado à comunhão com Ele e com o próximo, destinatário da graça divina.

São alarmantes os índices de agressões e assassinatos de homossexuais no Brasil. A urgência de uma lei contra a homofobia não se justifica apenas pela violência física sofrida por travestis, transexuais, lésbicas etc. Mais grave é a violência simbólica, que instaura procedimento social e fomenta a cultura da satanização.

A Igreja Católica já não condena homossexuais, mas impede que eles manifestem o seu amor por pessoas do mesmo sexo. Ora, todo amor não decorre de Deus? Não diz a Carta de João (I,7) que “quem ama conhece a Deus” (observe que João não diz que quem conhece a Deus ama...).

Por que fingir ignorar que o amor exige união e querer que essa união permaneça à margem da lei? No matrimônio são os noivos os verdadeiros ministros. E não o padre, como muitos imaginam. Pode a teologia negar a essencial sacramentalidade da união de duas pessoas que se amam, ainda que do mesmo sexo?

Ora, direis ouvir a Bíblia! Sim, no contexto patriarcal em que foi escrita seria estranho aprovar o homossexualismo. Mas muitas passagens o subtendem, como o amor entre Davi por Jônatas (I Samuel18), o centurião romano interessado na cura de seu servo (Lucas 7) e os “eunucos de nascença” (Mateus 19). E a tomar a Bíblia literalmente, teríamos que passar ao fio da espada todos que professam crenças diferentes da nossa e odiar pai e mãe para verdadeiramente seguir a Jesus.

Há que passar da hermenêutica singularizadora para a hermenêutica pluralizadora. Ontem, a Igreja Católica acusava os judeus de assassinos de Jesus; condenava ao limbo crianças mortas sem batismo; considerava legítima a escravidão e censurava o empréstimo a juros. Por que excluir casais homoafetivos de direitos civis e religiosos?

Pecado é aceitar os mecanismos de exclusão e selecionar seres humanos por fatores biológicos, raciais, étnicos ou sexuais. Todos são filhos amados por Deus. Todos têm como vocação essencial amar e ser amados. A lei é feita para a pessoa, insiste Jesus, e não a pessoa para a lei.


Frei Betto é escritor e assessor de movimentos sociais, autor de “Um homem chamado Jesus” (Rocco), entre outros livros

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Momentos com Jesus


 

Eu te ensinarei durante as noites.

 

Leitura bíblica: Salmo 16,1-7

 
(v. 7)
Bendigo o Senhor que me aconselhou; mesmo de noite meu coração me instrui.

 Poucos de meus filhos(a) sabem do valor da tranquilidade da noite. Durante essas horas o homem fica distanciado da atividade do dia. É o melhor momento para eu te falar, porque estás livre das preocupações do dia.
Assim, prepara teu coração para me ouvir, confessando teus pecados. Nunca tentes receber a recompensa do justo se teu coração está fechado por causa do pecado. Pecados não confessados podem levar a cometer outros pecados. Mas, se teu coração está puro, receberás minhas instruções em toda a sua pureza. 
Eu quero te falar durante as horas da noite. Prepara teu coração e escuta. Eu posso te falar quando dormes ou quando estás acordado. Eu instruí muitos de meus servidores por visões e sonhos noturnos. Farei o mesmo por ti. Recebe e crê!
 
GWEN R. SHAW

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Luz no Lar


Organizemos o nosso agrupamento doméstico do Evangelho.

O Lar é o coração do organismo social. Em casa, começa nossa missão no mundo. Entre as paredes do templo familiar, preparamo-nos para a vida com todos. Seremos, lá fora, no grande campo da experiência pública, o prosseguimento daquilo que já somos na intimidade de nós mesmos.


Fujamos à frustração espiritual e busquemos no relicário doméstico o sublime cultivo dos nossos ideais com Jesus. O Evangelho foi iniciado na Manjedoura e demorou-se na casa humilde e operosa de Nazaré, antes de espraiar-se pelo mundo.

Sustentemos em casa a chama de nossa esperança, estudando a Revelação Divina, praticando a fraternidade e crescendo em amor e sabedoria, porque, segundo a promessa do Evangelho Redentor, "onde estiverem dois ou três corações em Seu Nome", aí estará Jesus, amparando-nos para a ascensão à Luz Celestial, hoje, amanhã e sempre..
(Scheilla, da mensagem " Luz no Lar", livro mesmo nome, Francisco C. Xavier. Roteiro p/Evangelho no Lar)


terça-feira, 24 de janeiro de 2012

O Título da Realeza



O homem que atinge uma posição social nobre na terra, como é o caso da realeza, da política, dos grandes empresários, nada adquire além de uma passageira ilusão de poder.

Durante o usufruto dessa posição é comum vermos o nobre homem menosprezar o humilde, tirar-lhe vantagem de sua posição social ou até mesmo ignorá-lo somente por não pertencer a sua classe de bens materiais.

Pobre daquele que muito possui e não sabe que nada possui de verdade. No túmulo, tudo ficará para traz, nem um centavo daqui levará. Ao despertar em sua nova morada, no retorno da vida espiritual, este verá que aquele que mais foi humilhado por ele, na verdade é muito superior na hierarquia espiritual, isso mesmo, o pobre e humilde irmão sem instrução e sem bens materiais, sem sangue nobre é na verdade superior ao político, rei, empresário que era bem sucedido na terra.

A matéria nos ilude, nos engana, mas isso porque nós permitimos tal acontecimento. Diante de Deus, somos todos irmãos em espíritos, mas não podemos esquecer que estamos em processos evolutivos e por isso aquele que se assemelhar mais a Jesus na sua bondade, humildade, caridade e amor, este então será superior a qualquer um de qualquer posição social alta na terra, pois não são os bens materiais que nos garantem o direito de sermos superiores a alguém, mas sim nossa própria reforma íntima nos moldes dos ensinamentos de Jesus que nos levam a sermos superiores a nós mesmos.

A evolução espiritual é a nossa verdadeira missão terrena. A busca pela humildade, seja qual for a classe em que vivemos é dever de todos. A busca pela igualdade social, pelo fim do preconceito, pela aceitação de nosso irmão como ele é, com suas imperfeições é a nossa meta.

Títulos terrenos nada são diante dos desígnios de Deus, mas eles são necessários para o homem experimentar suas fraquezas e fortalece-las de forma a não sucumbir mais ao orgulho, a inveja, ao egoísmo, dentre tantos outros defeitos que todos nós possuímos.

Quem se elevar será rebaixado e quem se rebaixar será elevado, assim nos ensinou Jesus, um humilde filho de Deus que foi elevado ao posto de governador da esfera terrestre. Pense nisso!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

O Casamento




Deus, conforme suas leis imutáveis, aprova a união de um casal por meio do amor que ambos sentem entre si. O casamento constitui evolução da sociedade, abandono do egoísmo e da individualidade e oportunidade de convivência e compreensão do próximo.

O Celibato constitui, portanto, egoísmo aos olhos de Deus. O homem que deseja viver só, age com egoísmo, acaba por retroceder nas atitudes da sociedade, tendo em vista que o casamento é progresso e evolução.

Todo sacrifício feito com bondade e sem interesse é bem visto por Deus, mas acaso a união de duas pessoas e seus esforços em aceitar um ao outro com suas imperfeições não lhes parece ser um sacrifício em prol do amor?

A poligamia é uma prática de sociedades pouco evoluídas e também uma lei criada pelo homem e não por Deus, haja visto que Deus fez os sexos masculino e feminino praticamente em mesma proporção. Se a prática da poligamia fosse realizada em todo o mundo, então a união dos sexos não poderiam ocorrer de forma completa e muitos seriam afastados da oportunidade do casamento. A abolição da poligamia marca um progresso social.

O sexo quando praticado visando a reprodução é um ato conforme a lei de Deus, visa dar oportunidade a um novo espírito renascer. O sexo praticado sobre qualquer outra circunstância é apenas materialista, visa saciar o desejo da carne e portanto faz parte das provas à que o homem é exposto para sua evolução.

O casamento que não sobrevive aos desentendimentos possui como causa raiz de sua falência a falta do verdadeiro amor. O amor não se desgasta, não acaba e não machuca. O que permite o fim de um relacionamento é o apego, sentimento esse de posse que alimenta o ciúmes materialista e que se desgasta devido aos interesses nos quais é firmado.

O apego causa sofrimento, gera ilusões, mas faz parte da nossa necessidade de experimentar para aprender.

A união de 2 pessoas não tem por obrigatoriedade a sua realização dentro de uma igreja, pois seja dentro dela ou fora dela o compromisso de aceitar o seu próximo com as imperfeições que ele tem existirá da mesma forma. Ao homem pobre que não pode custear um casamento com vestido de noiva e festa, Deus dá a benção da mesma forma, assim como o faz nas religiões que não praticam a adoração a Deus dentro de igrejas e capelas. O lugar é indiferente, Deus nos avalia pelos atos e o ato aqui que devemos considerar é o de amar incondicionalmente o próximo.




domingo, 22 de janeiro de 2012

Grupo AME - Súplicas a Jesus


O Trabalho



Ao homem é dado o trabalho como forma de sustento material de suas necessidades, mas também como forma de crescimento moral no seu desenvolvimento intelectual.

O trabalho, tão bem executado pelos animais mesmo tendo suas inteligências limitadas, é a eles apenas uma forma de prover o sustento material às suas necessidades, não ocasionando evolução moral. No caso do homem, o trabalho vai além da matéria, podendo o espírito também trabalhar.

Ao homem que Deus provê tantos bens que lhe faz não necessitar trabalhar materialmente, pode parecer que ele se torne inútil a sociedade, mas este é chamado a outros tipos de trabalhos, tal qual é a caridade no compartilhamento de bens e sabedoria. Este pode então realizar outros trabalhos que também são dignos e elevam o espírito conforme sua necessidade de evolução. A quem muito é dado, muito será cobrado, sendo portanto o rico o que mais será cobrado quanto ao compartilhamento do que possui quando encarnado.

Trabalhar nos dignifica, mas precisamos sempre avaliar se nosso trabalho é correto. Trabalhar com o intuito de obter vantagens sobre o próximo não é digno de elevação moral e por isso precisa ser reconsiderado. Usai dos exemplos e dos ensinamentos de Jesus para avaliar corretamente o tipo de trabalho que tu exerces hoje.

Ao preguiçoso e ocioso resta apenas o tédio, pois este sente falta de algo fazer e logo busca por ocupação.

O descanso é merecido para a reposição das energias, mas também para a reflexão do que aprendeu no trabalho e portanto, para a evolução da inteligência. Em meditação e repouso é que conseguimos pensar melhor e concatenar idéias que venham a trazer grandes benefícios a humanidade e não somente a nós.

O trabalho individual é importante, pois visa exibir e desenvolver habilidades pessoais, no entanto, o trabalho em equipe é sempre mais oportuno ao desenvolvimento moral pois, é convivendo com o próximo que estaremos nos dando a oportunidade de compreendê-lo, aceitá-lo como é, ajudá-lo nas suas tarefas e ainda fazer a nossa parte no processo evolutivo da moral e da inteligência humana de cada um de nós.

sábado, 21 de janeiro de 2012

Honrai o Pai e a Mãe



Jesus nos ensinou a necessidade de, como filhos, respeitarmos nossos pais. Nossos pais nada mais são do que espíritos afins, os quais nós escolhemos como família antes de encarnar e que por isso já trazemos algumas condições a serem corrigidas entre nós e eles.


O que quero lhes dizer é que muitas vezes as pessoas se perguntam, porque meu pai ou minha mãe ou ambos pegam tanto no meu pé, criticam tanto, porque eles não são perfeitos ou até porque não me amam?


Justamente por ter a necessidade de corrigirmos erros de vidas passadas é que trazemos esses pequenos problemas entre nós e nossos pais. As vezes trazemos até mesmo a mesma imperfeição que eles tem, comprovando mais ainda sermos espíritos afins.


Respeitar o pai e a mãe não significa fazer todas as suas vontades sem questionar, mas sim procurar discernir o certo do errado sem lhes ofender, maltratar ou agredir. Significa que se o pai não tem a instrução necessária para compreender algo, que devemos então ser de auxílio a ele para que possa um dia compreender que o mundo evolui, o homem evolui, o tempo passa e as vezes a vida muda.


Respeitar, honrar, amar o pai e a mãe é também não se drogar, não roubar, não matar, não gerar preocupação e sofrimento a estes entes queridos que tanto amamos por nos ter concebido.


O filho tende a ser mais evoluído que o pai e a mãe, mas se esquece da experiência que estes acumularam por ter mais tempo como encarnados. Ouvi pois, o pai e a mãe, e refleti sobre o que eles lhes sugerem.


Comparai sempre as ordens dadas por teus pais com as orientações dadas por Jesus e procurai a semelhança no que eles vos dizem. Muitas vezes os pais querem apenas nos proteger e nós, seres rebeldes e donos da verdade, usamos nosso orgulho para impor-nos e acabamos por ferí-los, magoá-los.


Honrar o pai e a mãe é caridade e toda caridade é ensinamento de Jesus.


Um dia poderemos ser pai ou mãe e então sentiremos na pele o mal que a eles fizemos em vida!

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Confia e Não se Arrependerás


O retorno dessa confiança é algo inacreditável, as bençãos que Deus, Jesus e nossos irmãos de luz podem nos conceder são frutos de nossa boa conduta, de nosso esforço no caminho do bem e de nossa fé mesmo nos momentos mais difíceis.

O poder que a fé exerce sobre nossas vidas é grandioso, não temos como explicar, não temos como ensinar como adquirir a fé, apenas nos é possível dizer: confie!


Ao descrente cabe apenas lamentar da vida. Ao crente falso, cabe dizer a todos que crê, mas no fundo sempre questiona porque Deus lhe permitiu sofrer. Ao verdadeiro crente no amor de Deus cabe a alegria de saber que depois da tormenta vem o sol para aquecer e iluminar nosso caminho.

Jesus viveu pela fé, provou ser sua fé a maior de todas, nos deu como exemplo a confiança em um Deus bondoso e misericordioso. Segui, pois, o exemplo do Cristo, confiai em Deus e observai sempre o que há de bom em cada lição que aprendemos.

Ter fé não quer dizer ir a igreja, tão pouco quer dizer usar um crucifixo no pescoço, mas sim fazer com que o coração se sinta harmonizado com a paz e a existência de Deus nosso criador.

Momentos haverão em que nossa fé será posta a prova, momentos haverão em que você poderá provar a si mesmo, não aos outros, de que você confia em Deus e que nada, nada poderá te abalar.

A fé é como uma corrente, possui elos de aço, mas a dúvida é como a ferrugem que pode corroer e enfraquecer os elos da corrente. Confie e siga em frente, Deus e Jesus olham sempre por ti, aonde quer que tu estejas.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Momentos com Jesus



 
 
O Senhor é tua montanha, teu refúgio.
 
Leitura bíblica: Salmo 11,1-7
 
(v. 1)
Confio no Senhor! Como podeis dizer-me:
“Voa para um monte como um pássaro”.
 

 Meu querido filho, tu nunca serás obrigado a fugir de uma situação. Eu sou a montanha onde podes encontrar abrigo. Nesse instante, desejarias escapar, voar como um pássaro, alto, muito alto, nas montanhas, onde reinam a paz e a tranqüilidade, e então serias feliz.

 

Mas, meu filho, tu não podes deixar os problemas para trás. Eles te acompanham. Teus ferimentos, teu sofrimento, teu amor te acompanharão em todo lugar, do alto das montanhas aos confins dos desertos.

 

Digo então a tua alma: “Coloca tua confiança em mim”. Eu estou contigo; eu sou tua montanha. Deixa tua alma cansada voar até mim. Eu te consolarei e pegarei nos braços. Eu falarei de paz a tua alma perturbada e curarei teu coração ferido. Eu te protegerei de teus adversários. Eu enxergo e ouço tudo. Então, deposita tua confiança em mim. Coloca tua situação entre minhas mãos e eu te farei triunfar dela!

 

GWEN R. SHAW

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Álcool, a Droga Disfarçada



O homem tem consciência de que o álcool é uma droga, tem como prova disso experimentos científicos que acusam efeitos devastadores da ingestão deste líquido.

Ao homem que bebe pode ocorrer a alteração de humor, de comportamento, de equilíbrio emocional, doenças nos órgãos internos, perda de equilíbrio e reflexo e danos indiretos aos que estão ao seu redor.


A ressaca é, senão o maior, um dos maiores alertas de que a bebida é prejudicial ao corpo. O sangue perde água e dá lugar ao álcool, a ressaca é justamente ocasionada por isso e representa a desidratação. Se ao ficarmos muito tempo no sol nos preocupamos em ingerir água para repor o que perdemos, então porque conscientemente bebemos alcool e nos desidratamos?

Ao motorista os danos são piores e muitas vezes irreversíveis. O ganho de coragem, a falsa coragem, leva muitos a correr com o veículo, ultrapassar onde não deveria, acreditar que é capaz quando na verdade não dá para fazer essa manobra. Quando não é o motorista quem paga pelo seu erro, é o carona ou então o pedestre. Pessoas que podem nem ter bebido, mas que sofrem porque você bebeu.

Se o álcool então não faz mal somente a quem o ingere, mas também as pessoas ao seu redor, só por isso ele já é um grande erro, lembrando de Jesus que dizia: não fazeis ao teu próximo aquilo que não quereis que ele te faça, pois bem, gostarias tu de ser atropelado? Gostarias de ser incomodado por um bêbado? Gostarias de ver a pessoa que você ama sofrendo porque você perdeu o controle emocional e gerou uma briga na festa e deu vexame?

Aos que dizem: eu sei beber, vos digo, nem um gole é aprovado por Deus, pois tudo o que arruina o corpo e a mente, vai contra o que Jesus ensinou. Sendo o corpo um presente divino, porque então estamos destruindo aquilo que Deus nos concedeu?

O álcool precisa urgentemente de uma campanha mais rigorosa que a do cigarro, pois somente pela conscientização é que conseguiremos afastar esse mal.

Em nada difere o usuário de craque, maconha, cocaína do de álcool ou cigarro, pois seja rápido ou lento o efeito, ambos fazem um estrago em nós.

No carnaval é com grande tristeza que vemos na orgia o consumo deliberado de drogas. É um dos períodos mais tristes do ano, pois se muitos comemoram e dançam, muitos sofrem com as perdas de seus entes queridos pelos excessos.

O grande assunto da semana tem sido o estupro em um reality show famoso, onde a mulher que foi estuprada estava inconsciente, tudo porque? Ingeriu álcool em excesso. Será que o ãlcool fez bem a ela?

Antes de beber, antes de se drogar, olhe ao seu redor, olhe para os que te amam e pense se realmente os quer ver sofrendo.

Problemas Pessoais


A fé viva não é patrimônio transferível.
É conquista pessoal.
A felicidade legítima não é mercadoria que se empresta.
É realização íntima.
A graça do Céu não desce a esmo.
Tem que ser merecida.
A melhor caridade não é a que se faz por substitutos.
Cabe-nos executá-la por nós mesmos.
A fortaleza moral não é produto de rogos alheios.
Provém do nosso esforço na resistência para o bem.
A esperança fiel não se nos fixa no coração
 através de simples contágio.
É fruto de compreensão mais alta.
O verdadeiro amor não nasce das sombras do desejo.
É fonte cristalina e inexaurível do espírito eterno.
O conhecimento real não é construção de alguns dias.
É obra do tempo.
O paraíso jamais será adquirido pela sagacidade da compra.
É atingível pela nossa boa-vontade em fugir ao purgatório ou ao inferno da própria consciência.
A proteção da Esfera Superior é inegável para todos nós que ainda nos movimentamos na sombra.
Ai de nós, todavia, se não procurarmos as bênçãos da luz!...
ANDRÉ LUIZ
(Agenda Cristã, 43, FCXavier, FEB)