sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Orgânicos e Inorgânicos



A natureza pode ser dividida em 2 classes: orgânicos e inorgânicos.

Os inorgânicos são aqueles dotados apenas de matéria, sem vida, sem espírito, tais como a rocha.

Os orgânicos são constituídos de 3 sub-classes distintas: vegetal, animal e o homem.

O vegetal é dotado de matéria e espírito, mas limitado apenas ao instinto, sem possuir inteligência. Dada essa condição, o vegetal não sente dor ao ser cortado, mas lembremos que a ação realizada sobre a matéria influi em mudanças no ser, por exemplo, mesmo sem sentir a dor ao ter sua folha arrancada, por instinto de sobrevivência a planta necessita repor a folha perdida.

O animal e o homem são seres dotados de matéria e espírito, possuem inteligência, sendo a animal limitada e a do homem com livre arbítrio.

Falarei não do homem, mas de nossos irmãozinhos animais, pois muitos de nós sofremos com a perda destes principalmente quando são tidos como membros da família.

O animal é um ser que possui seus instintos de sobrevivência, sua inteligência é limitada e por isso não recai sobre ele a lei de expiação. O animal evolui como o homem evolui, em planetas onde há seres mais evoluídos encontramos não só o homem que deixou a terra para passar para um novo nível mas também o animal que desenvolveu um nível melhor, por exemplo em sua comunicação.

Ao homem, o animal é valiosa ferramenta de trabalho, dotado de inteligência inferior, o animal vê o homem como o homem vê a Deus. Seu espírito por não passar por provas de expiação, logo que desencarna é imediatamente encaminhado para nova encarnação, não lhe sendo dado tempo para o contato e convívio com outros seres no plano espiritual.

O homem não evoluiu do animal como se pensava no passado, não somos descendentes do macaco, mas sim uma classe que possui características físicas parecidas, porém somos dotados de inteligência superior e nada temos de evolução vinda de espécie animal alguma.

Lembremos que por mais que os animais seja seres limitados a sua inteligência, não deixam de ser obra divina, tal qual a planta e a pedra o são. O respeito para com estes seres se deve ao fato de também evoluírmos e passarmos a dar valor ao que Deus criou para viver conosco.

Tais animais podem muitas vezes fazer mais do que o trabalho braçal de que o homem necessita, muitos são capazes de trazer alegria e conforto para dentro do lar.

Respeitar a natureza é respeitar a obra de Deus, usar de seus recursos sem excessos e entender melhor que precisamos deles assim como eles também precisam de nós.

O grande mestre Jesus nunca deu um exemplo de maus tratos aos nossos amigos animais, sigamos esse exemplo, respeitando e nos alimentando com moderação, sem exageros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário