quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

SEGUNDO PENSAMOS - André Luiz



Cada consciência é um centro gerador de forças no movimento universal, cuja direção depende de si mesma.
Pensar é criar.
O destino recebe a forma que lhe impusermos, à maneira do vaso que exprime a imaginação do oleiro.
A palavra vem depois da idéia.
A ação é cimento invisível.
A obra é pensamento coagulado.
Renovar o mente no trabalho incessante do bem, cunhando valores positivos, ao redor de nós mesmos, é estabelecer roteiros sempre novos para a vanguarda evolutiva.
O espírito, herdeiro divino do Supremo Senhor, traz consigo todas as sementes do Céu para engrandecer a Terra.
Unidade atuante, irradias-se, através de mil modos, gozando ou sofrendo, em seu cosmo orgânico, a benção ou a reação das energias que projeta e que o elevam ou convulsionam, de acordo com a intensidade dinâmica que lhes é característica.

Cultiva a tua mente, iluminando-a e enobrecendo-a.
Ainda que, por agora, não percebas, a tua alma se expande, em milhões de partículas, que são os agentes de libertação ou de cativeiro elaborados por teu próprio plano mental.
Avança, escolhendo a “melhor parte”.
Diante do sofrimento e da morte, afirmou o Mestre, certa vez: - “Não temas, crê somente.”
Segundo pensarmos, assim será...

(Do livro “Doutrina e Aplicação”, André Luiz, Francisco Cândido Xavier, Espíritos Diversos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário