sábado, 7 de abril de 2012

Todo Dia é Dia de Lembrar



Nesta época de páscoa, temos 2 dias em que a doutrina católica para para refletir e relembrar. O primeiro é a sexta-feira santa, considerado um dia de tristeza, pois reflete o dia em que Jesus foi crucificado. O segundo é o domingo de páscoa, onde se celebra com alegria a ressurreição de Jesus.

Nada tenho contra estes feriados, tão pouco posso afirmar ou negar as datas em que tudo isso ocorreu, mas há algo que nos chama a atenção e que deve ser melhor compreendido.

Em uma reportagem ontem, vi um rapaz dizer o seguinte: a sexta-feira santa é um dia de penitência, é um dia em que devemos repensar sobre nossos erros e tentar melhorar.


Hum, será mesmo que Jesus queria isso? Um dia especial de mudanças? É certo que não.

Em 365 dias do ano, você tem 365 oportunidades novas de acordar, refletir e tentar ser uma pessoa melhor, então porque você vai fazer isso só um dia do ano?

Jesus não morreu para ganhar um feriado, ele sofreu para nos dar exemplo de boa conduta, conduta essa que deve ser vigiada constantemente.

Tomemos um exemplo: Um garoto que rouba e deixa seu pai muito triste. Então, sentido por ver a tristeza do pai que tanto ama, ele passa um dia sem roubar e vê que o pai ficou feliz pela atitude, pela mudança. No dia seguinte ele torna a roubar. Será que aquele único dia de felicidade para o pobre pai é o suficiente? Era isso que o pai desejava? Não, ele queria ver o filho no caminho correto, recuperado de sua má índole.

É por isso que o espírita não fica sem comer carne na quaresma, pois de que adianta não comer carne por 40 dias e depois comer por 325 dias? Além do mais, os bons espíritos de luz já nos avisaram que necessitamos da carne como fonte de alimento e que matar animais para se alimentar não é errado, é uma necessidade física para repor o que o corpo precisa e para conservar o que Deus nos deu de tão belo, o corpo em que vivemos.

Repensemos sobre os rituais e sobre nossas atitudes, reflitamos em como podemos melhorar, todos os dias,  amando e perdoando sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário