sexta-feira, 29 de junho de 2012

Fé Raciocinada



  A fé raciocinada é inabalável, ela se baseia em fatos, em observações e não se prende às imposições de dogmas ou religiões.
  O homem que se prende às imposições da fé cega, vacila diante da provação, questiona o porque de passar por aquilo e não aceita o fato de que tudo é aprendizado na vida.
  O homem que se apoia na fé raciocinada, observa atentamente a situação, encara-a com calma e paciência e entende que logo vencerá.
  Kardec nos traz bons ensinamentos sobre a fé raciocinada tais como o que consta abaixo:

  "No seu aspecto religioso, a fé é a crença nos dogmas particulares que constituem as diferentes religiões, e todas elas têm os seus artigos de fé. Nesse sentido, a fé pode ser raciocinada ou cega. A fé cega nada examina, aceitando sem controle o falso e o verdadeiro, e a cada passo se choca com a evidência da razão. Levada ao excesso, produz o fanatismo. Quando a fé se firma no erro, cedo ou tarde se desmorona."
  2 são os pontos muito importantes desta última citação: o fanatismo e o desmoronamento da fé cega.
  O "fanatismo" ocorre quando o indivíduo acha que somente a sua religião traz a verdade. Ele se fecha para novos conhecimentos, impede que sua própria evolução espiritual possa ocorrer, passa a aceitar qualquer imposição de sua religião como única verdade sem se questionar sobre aquilo que lhe fora dito. Acaso o fanatismo nos é tido como um adjetivo bom? Não é! E isso não muda no sentido religioso, pois tudo o que vem em excesso é prejudicial ao nosso desenvolvimento e consequentemente à nós.
  O "desmoronar" da fé cega se dá justamente por ela se apoiar sobre mentiras impostas aos fiéis. Acaso a mentira dura para sempre? Não. A verdade é como o sol e a mentira como a tempestade, portanto não há tempestade que possa esconder o sol para sempre. No dia em que a verdade vem à tona, o fiel à aquela crença que impunha a mentira como sua única verdade fica sem chão, sem ter em que se apoiar. É o caso de religiões que se baseavam na famosa estória do fim do mundo, que ganhavam fiéis pelo medo, que vendiam terrenos no céu, que visavam não ajudar o seu próximo, mas sim torná-lo um "fiel cliente" da igreja.

  Não há religião que nos traga 100% a verdade, porque o homem não conhece toda a verdade de sua origem. Só é dado ao homem saber o que é necessário para ele progredir nessa vida, por isso é importante raciocinarmos sobre cada aprendizado e questionarmos a nós mesmos sobre a sua veracidade.
  Deus não nos fez robôs para aceitarmos todas as ordens, mas ao contrário, nos fez humanos para com o livre arbítrio evoluirmos conforme a nossa própria capacidade de assimilação e execução.


Nenhum comentário:

Postar um comentário