sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Pelo Amor ou Pela Dor?



Somente desperta para a vida aquele que sofre um impacto que lhe tira de seu comodismo diário. Deus nos chama todos os dias a segurar na mão do Cristo e a exercer o trabalho caridoso, mas a TV, o futebol, o videogame, a balada noturna, a ânsia de trabalhar mais e mais para se ganhar dinheiro nos desviam desse caminho, mas isso ocorre porque nós permitimos.

Quando o chamado vem pela primeira vez, ele vem pelo amor, quando vem pela segunda, pela terceira, pela quarta... vem pela dor. Mas por que isso?

A humanidade somente se dá conta de que é preciso haver um equilíbrio para tudo na vida justamente quando comete excessos.

É quando você exerce demais uma coisa que acaba sentindo falta de outra.

Há uma frase bem característica que representa isso: "O que vale mais é ter saúde para trabalhar ou ter que trabalhar para ter saúde?"

E quando aquele ente querido no qual convivíamos todos os dias mas nunca parávamos para lhe dizer "eu te amo", "gosto de você", "que bom que estás aqui", de repente vem a falecer. O pranto, o sofrimento pela ausência da pessoa querida vem de imediato e a cobrança de nossa consciência por não termos dito isso a tempo, por não termos aproveitado a presença dessa pessoa enquanto aqui ela estava.

Quantas vezes mais tu precisarás ser chacoalhado para entender que tens dado muita importância à vida material e se esquecido do crescimento espiritual?

O momento é agora, a oportunidade chegou, vai e pratica o bem, vai e vive a vida, vai e segue o caminho ensinado por Jesus e descobre que você nem sempre precisa sofrer para evoluir, pois se realmente quiser você poderá começar a evoluir agora.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Humildade


A mensagem de hoje é de uma pessoa que nos inspirou muito a seguir o caminho humilde de Jesus, nosso saudoso Chico Xavier.

Podemos ver em sua mensagem que o mesmo pede a Jesus o que cada um de nós, tão susceptíveis a falha, devemos pedir.

Luz para vermos nas trevas e não nos colocarmos em situações que venham a piorar o nosso estado atual.

Inspiração para termos discernimento no caminho e nas decisões a tomar.

Capacidade de nos defendermos das investidas dos inimigos, fazendo com que não sejamos ingênuos a ponto de nos tornarmos instrumento de maldade de outrem.

Exemplo para que possamos seguir, pois a bondade do Cristo é o nosso maior exemplo e é exatamente o que nos direciona para sermos melhores.

Perdão para que nós sejamos também os que perdoam, porque a consciência nos cobra dia após dia pela mágoa que guardamos no peito.


terça-feira, 27 de novembro de 2012

Seu primeiro Natal

Meu filho... É seu primeiro Natal.
Por algum tempo pensei no que lhe dizer, pois, como pai, tenho também a missão de lhe apresentar o mundo - de descrevê-lo em todas suas nuances.
Puxa... É seu primeiro Natal...
Sei que as pequenas luzes que brilham em todo lugar irão lhe encantar os olhos... Mas, sobre elas, gostaria de lhe dizer que representam estrelas.
Sim, as estrelas do Céu, que desejávamos trazer para mais perto de nós. Por isso enfeitamos as vitrines da vida com essas lâmpadas multicolores.
Sabe... Não precisaríamos de todas elas, pois uma só nos bastaria: a que representa a vinda para a Terra de um Amigo muito querido, que chamamos Jesus.
Sim, o mesmo Jesus de nossa oração diária, com o qual conversamos rapidamente antes de você dormir.
Bastaria uma estrela apenas... Que trouxéssemos mais para perto de nós.
Nem todo mundo lembra disso, meu filho... E, embora em quase todos os lares possamos ver as estrelinhas brilhantes, na maioria deles, elas só estão reluzindo pelo lado de fora e não dentro de seus corações.
Aqui em casa elas estão por toda parte, pois você gosta tanto delas, não é? E saiba que estão no coração do papai, da mamãe, e de todos aqueles que te amam muito!
* * *
Você ouvirá muito a palavra presente, e confesso a você que muitas pessoas vão pronunciar esta palavra sem a mínima idéia do que ela significa.
Vão procurar esses tais presentes por aí, nas lojas, na televisão, na Internet, mas, não vão poder encontrar...
Para você entender bem o que é um presente, basta que se lembre do rosto de sua mãe e de seu pai quando o abraçamos diariamente.
Um presente é uma alegria que não acaba nunca, meu filho...
Você verá alguns homens vestidos com uma roupa vermelha bonita, também. É bom se acostumar, pois eles estarão por toda parte.
Talvez você se assuste um pouco com eles, mas saiba que eles representam a bondade no coração dos homens, bondade que faz com que as pessoas se desapeguem de suas coisas, e as doem a quem precisa mais do que elas.
Você verá festas, comidas diferentes, ruas lotadas de pessoas, músicas belas. Mas saiba que tudo isso é apenas uma representação muito tímida do que realmente é o Natal.
O Natal é um convite que nos é refeito todos os anos, filhinho, quando os Bons Espíritos do Universo voltam a nos dizer que nascemos e renascemos para amar, e que o amor deve estar acima de tudo na existência.
Esperamos poder lhe apresentar o amor, ao longo desses natais que passaremos juntos.
E para isso, voltaremos a falar, muitas e muitas vezes, desse Amigo que chamamos Jesus. O Jesus da oração antes de dormir, o Jesus do Natal, o Jesus do amor...
Saiba ainda, filho amado, que, em seu primeiro Natal, seus pais agradecem muito ao Pai Maior por tê-lo ao seu lado.
As estrelinhas aqui de casa vão brilhar por toda parte, e cada uma delas estará dizendo: Amo você.
Feliz Natal, meu filho...
Redação do Momento Espírita

domingo, 25 de novembro de 2012

A Influência da Música

LAR DE FREI LUIZ
Palestra:A INFLUÊNCIA DA MÚSICA NO CORPO FÍSICO E NO ESPÍRITO.
Palestrante:DR.PAULO ROBERTO SILVEIRA.
ESTUDO:07-03-2012 - 4ªFEIRA
CAPITULO:XX DO EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO-OS TRABALHADORES DA ÚLTIMA HORA.
DIREÇÃO:WILSON VASCONCELOS PINTO (PRESIDENTE)

Vídeo disponível em http://www.serenaluz.com no link Vídeo_72


sábado, 24 de novembro de 2012

Palestra: Ectoplasmia

LAR DE FREI LUIZ
Palestra:ECTOPLASMIA.Dr.PAULO CESAR FRUCTUOSO Em-11-04-2012.
Estudo: Capitulo V do Evangelho segundo o espiritismo.
BEM AVENTURADOS OS AFLITOS.
Direção:WILSON VASCONCELOS PINTO.

Vídeo disponível em http://www.serenaluz.com no link Vídeo_71


sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Obras Básicas do Espiritismo

http://1.bp.blogspot.com/-IUmM4bxKJAM/T3xC4mv5poI/AAAAAAAADx0/L0rcUc0xbkI/s1600/codificacao.jpg 

Temos percebido uma completa indefinição do que sejam, no Espiritismo, as obras básicas. Quem tiver a curiosidade de pesquisar, por exemplo na Internet, verá que a confusão se instalou no Movimento Espírita, tal qual uma nova torre de Babel.

  Querem uns, inclusive, e esses não são poucos, relacioná-las a uma denominação usada por correntes religiosas apoiadas em livros sagrados, que acreditam conter as revelações divinas, quando, não sabemos o porquê, a tratam como o “Pentateuco” da Codificação. Vemos nessa atitude certa incoerência, mas como, infelizmente, muitos não conseguem se desligar do que aprenderam em suas religiões de origem, acabam, se não intencionalmente, pelo menos inconscientemente, trazendo para o nosso meio, coisas nunca ditas ou mencionadas pelo Codificador.

  Nem mesmo as Instituições, que se dizem representantes do Movimento Espírita, falam a mesma língua, demonstrando, a nosso ver, falta de unidade e coerência Doutrinária. Deixam-nos sem amparo para definir quais livros, publicados por Kardec, devem fazer parte do conjunto das obras básicas.

  Por estar assim sem definição é que há gente que só fala, por exemplo, no livro O que é o Espiritismo, como se estivesse nele todo o corpo da Doutrina, apesar da clareza de Kardec em situá-lo como um livro que apenas “contém sumária exposição dos princípios da Doutrina Espírita, um apanhado geral desta, permitindo ao leitor aprender-lhe o conjunto dentro de um quadro restrito”. Embora reconheçamos a sua importância, principalmente, para os que não conhecem o Espiritismo, citar somente ele seria imaturo, pois aos que querem estudar a Doutrina, os outros livros também deverão ser estudados para uma visão mais ampla e, ao mesmo tempo, pormenorizada dos princípios Espíritas.

  Geralmente vemos pessoas e Instituições Espíritas citando como obras básicas: O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, Evangelho segundo o Espiritismo, A Gênese e O Céu e o Inferno. E, raras vezes, aparecem referências às Obras Póstumas, à Revista Espírita e ao O que é o Espiritismo?, E quando isso ocorre são colocados num segundo plano, como obras complementares, que não seria necessário, mas apenas seria bom lê-las.

  Pensando nisso resolvemos, como se diz, “beber água na fonte” para ver se poderíamos encontrar essa definição no que escreveu o Codificador. Vejamos o que Kardec nos fornece como roteiro para estudo.

  Em julho de 1859[1], Kardec recomenda, aos que querem se esclarecer sobre o Espiritismo, que se deve estudar primeiramente o resumo contido no livro O que é Espiritismo?, Justificando: ... Nesta rápida exposição fomos levados a indicar os pontos que deve, particularmente, fixar-se a atenção do observador. A ignorância dos princípios fundamentais é a causa das falsas apreciações da maioria daqueles que julgam o que não compreendem ou segundo suas ideias preconcebidas.

  Na sequência, para os que desejam saber mais, diz:

  ... Ler-se-á O Livro dos Espíritos, onde os princípios da doutrina estão completamente desenvolvidos; depois, O Livro dos Médiuns para a parte experimental, destinado a servir de guia para aqueles que querem operar por si mesmos, como para aqueles que querem se inteirar dos fenômenos. Vêm, em seguida, as diversas obras onde estão desenvolvidas as aplicações e as consequências da doutrina, tais como: A Moral do Evangelho Segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno Segundo o Espiritismo, etc.

  Voltando ao assunto, em janeiro de 1861[2], aconselha, aos que querem adquirir as noções preliminares sobre o Espiritismo, que leiam, nesta ordem:

  1º - O que é o Espiritismo? Esta brochura, de apenas uma centena de páginas, é somente uma exposição sumária dos princípios da Doutrina Espírita, um esboço geral que permite abarcar o conjunto sob um quadro restrito. Em poucas palavras, vê-se o objetivo e pode-se julgar sua importância. Por outro lado, nele se encontra a resposta às principais questões ou objeções que estão naturalmente dispostas a fazerem as pessoas novatas. Esta primeira leitura, que não requer senão um pouco tempo, é uma introdução que facilita um estudo mais aprofundado.

  2º - O Livro dos Espíritos. Contém a doutrina completa, ditada pelos próprios Espíritos, com toda a sua filosofia e todas as suas consequências morais; é a revelação da destinação do homem, a iniciação à dos Espíritos e aos mistérios da vida de além-túmulo. Lendo-o, compreende-se que o Espiritismo tem objetivo sério, e não é um passatempo frívolo.

  3º - O Livro dos Médiuns. Destina-se a guiar, na prática das manifestações, pelo conhecimento dos meios mais próprios para comunicar-se com os Espíritos; é um guia, seja para os médiuns, seja para os evocadores, e o complemento de O Livro dos Espíritos.

  4º - A Revista Espírita. É uma coletânea variada de fatos, de explicações teóricas e de trechos destacados, que completam o que se disse das duas obras precedentes, e que lhes é, de alguma forma, a aplicação. Sua leitura pode ser feita ao mesmo tempo com elas, mas será mais proveitosa e mais inteligível sobretudo após a leitura de O Livro dos Espíritos.

  Isto pelo que nos concerne. Aqueles que querem tudo conhecer numa ciência, devem necessariamente ler tudo o que está escrito sobre a matéria, ou, pelo menos, as coisas principais, e não se limitar a um só autor; devem mesmo ler o pró e o contra, as críticas como também as apologias, iniciar-se nos diferentes sistemas, a fim de poderem julgar por comparação. (...)

  No mês seguinte[3], há uma importante fala de Kardec, sobre as publicações das comunicações espontâneas na Revista Espirita, que vem, com certeza, justificar o porquê da recomendação de sua leitura. Leiamos:

  O que lhe dá essa opinião é que a grande quantidade de matérias, e a necessidade de coordená-las, permitem muito raramente publicar todas essas questões no número da Revista onde elas são mencionadas no boletim; mas, cedo ou tarde, nela encontram o seu lugar. Aliás, elas constituem um dos elementos essenciais das obras sobre o Espiritismo; foram aproveitadas em O Livro dos Espíritos e em O Livro dos Médiuns onde estão classificadas segundo o seu objeto, e nenhuma daquelas que são essenciais foi omitida. (...).

  Ressaltamos que, segundo o próprio Kardec, as comunicações espontâneas que foram publicadas da Revista “constituem um dos elementos essenciais das obras sobre o Espiritismo”, citando os dois livros em que foram aproveitadas.

Em janeiro de 1868[4], cerca de pouco mais de um ano antes de sua morte, Kardec reafirma, que se encontra na Revista Espírita “no estado de esboço, a maioria das ideias que estão desenvolvidas nesta última obra, conforme o fizemos com as precedentes”, considerando que “A Revista é frequentemente, para nós, um terreno de ensaio, destinado a sondar a opinião dos homens e dos Espíritos sobre certos princípios, antes de admiti-los como partes constitutivas da Doutrina”.

  Concluímos que se básico significa “que ou o que serve de base, de fundamento; basilar, fundamental” (Houaiss), então, pelo que pudemos perceber das recomendações de Kardec, teremos que discriminá-las assim: O que é o Espiritismo, O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, A Gênese, O Evangelho Segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno, A Revista Espírita, inclusive, conforme consta na RE maio/1869 (p 132). Às estas acrescentaríamos, por nossa conta, o livro Obras Póstumas, por ser uma publicação de escritos inéditos de Kardec. Se daí quiserem dividi-las em “de iniciação”, “importantes” e “complementares”, não faz a menor diferença, desde que, obviamente, a leitura de todas elas seja recomendada.

  E aos que somente leem o LE, achando que está tudo nele, transcrevemos essa fala de Kardec: “O Livro dos Espíritos não é um tratado completo do Espiritismo; não faz senão colocar-lhe as bases e os pontos fundamentais, que devem se desenvolver sucessivamente pelo estudo e pela observação” (RE 1866, p. 223).


Paulo da Silva Neto Sobrinho

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Perseverar


Perseverar é acreditar que vai dar certo e que mesmo que não dê certo da forma como se quer, que algo de bom se poderá colher desse esforço.

Tudo na vida provê um lado positivo e um lado negativo, esse é o equilíbrio das coisas, não poderia haver lei mais inteligente criada por Deus.

Desistir do caminho que escolhemos é desacreditar de nosso próprio potencial e principalmente do potencial de Deus em nos conduzir para algo muito maior e melhor do que o que ansiamos.

Ninguém atinge o sucesso sem tentar, ninguém atinge o sucesso sem cair pelo menos uma vez, ninguém atinge o sucesso sem enfrentar obstáculos.

O milionário pode até ter nascido assim, mas enfrentará situações que o provarão para que consiga manter-se nessa condição de riqueza.

O estudioso pode até ter nascido inteligente, mas ainda assim será provado na aplicação de seus aprendizados de forma a transformar a teoria em prática.

O bem amado pode até ter nascido rodeado de pessoas que o amam, mas será provado pelo tempo a sustentar esse amor, de forma a não ferir, magoar ou perder a chance de doar amor.

Perseverar é viver, é seguir adiante todos os dias sem olhar para trás, é confiar em Deus e nunca desistir, pois a vitória somente chega para aquele que luta até o fim!

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Traição Virtual


A traição em um relacionamento está hoje em maior ocorrência do que no passado? Talvez sim pela facilidade de comunicação e pela oferta ilusória do sexo virtual, mas não porque há mais pessoas infiéis, pois estes o seria com ou sem internet.

Casamentos construídos sobre a base do apego, do desejo da carne, dos interesses materiais, do status ou da obrigação moral para com a família tendem a desmoronar em poucos anos após a união.

Nem mesmo um filho pode impedir a separação do casal, quando este nunca se amou de verdade, quando ambos enganaram um ao outro tentando construir uma relação de cinema.

Sabemos que a vida a 2 é uma vida dedicada, de compreensão, de conversa diária, de aceitação das imperfeições alheias e principalmente, de verdades.

Aquele que não tem a coragem de trair fisicamente seu cônjuge, mas o faz virtualmente pelo computador, está apenas enganando a si próprio. Digo isso, pois ao procurar no parceiro virtual qualidades e demonstrações de afeto que não encontra no parceiro real, este está apenas mentindo para sua consciência e continua traindo a confiança do cônjuge.

A conversa familiar, infelizmente, cedeu lugar à televisão, impedindo que o casal se expresse, olhe olho no olho, se compreenda. Uma relação não evolui de mera união física para amor eterno apenas pelo sagrado matrimônio da igreja, mas sim pela dedicação de coração ao respeito mútuo.

É difícil salvar um casamento em ruínas, mas então o que podemos fazer para evitarmos isso?

Os pais que lêem este post hoje talvez já estejam enfrentando essa dificuldade e o fazem porque seus pais não os instruíram na infância sobre os valores morais e a responsabilidade da união de um casal. Se você é pai ou mãe, comece a conversar com seus filhos sobre isso, mostre a eles que amar deve vir em primeiro lugar e que o dinheiro, o status e qualquer outro fator material, por último.

Para quem gostaria de salvar seu casamento, o melhor caminho é começar a aprender a amar, aceitando o seu semelhante como ele é, sem querer forçá-lo a mudanças, mas desejando sim estender a mão em auxílio. No menu a direita, encontra-se o link Reforma Íntima, o qual nos guia para esse aprendizado. Se ambos, marido e esposa, desejarem reacender a chama que os uniu, essa reforma é um ótimo caminho.

Haverão os casos em que não há mais volta, em que o parceiro(a) já não deseja mais estar nesta união e, portanto deve-se então libertar essa pessoa, pois ela não lhe pertence, ninguém lhe pertence, nem mesmo os teus filhos. Todos são livres para ir e vir quando bem desejarem. Ora, acaso os filhos não deixam os pais quando atingem a maioridade para formar novas famílias? Esse é o maior exemplo de que sua obrigação pra com eles é apenas em suas formações morais e intelectuais.

Quem ama, liberta, quem se apega e se ilude, quer prender para sempre e sofre quando não consegue, mas também sofre quando consegue, pois qual é o pássaro que vive feliz quando é forçado a viver em uma gaiola?

Por fim, compreendemos então que um simples flerte pela internet tem um ponto escuro mais profundo em teu coração e que mesmo achando que ninguém vai notar que você fez isso escondido, saiba que um espírito sente o que o outro sente, que um pensamento se faz compreensível por meio de vibrações do espírito e que sua boca pode dizer não, mas seu espírito grita sim, estou te traindo pela internet...

Paz e luz!

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Erros do Passado

 

Já dizia o saudoso Chico Xavier: Ninguém pode mudar o passado, mas todos podemos fazer um novo começo.

Erramos, sim, e dai? Somos imperfeitos, de que adianta ficarmos nos lamentando? Eu sei que a consciência nos acusa, que ela nos chama a olhar para o mal que fizemos, porém, o que as pessoas precisam entender, é que a consciência nos faz lembrar desse mal, desse erro, para que possamos aprender com ele e não para nos torturar.

Quantas não são as pessoas que erram e tornam a errar, e novamente caem no mesmo erro? Muitas...

Deus, em sua perfeita sabedoria, criou a consciência que é como um semáforo. Quando está verde, está tudo tranquilo, pode prosseguir com sua vida. Quando está amarela, ela lhe alerta, preste atenção antes que seja tarde, mas quando fica vermelha, ai é hora de parar, reavaliar o caminho, as atitudes e então só prosseguir quando entender que está tudo correto.

A tristeza pelo erro existe, mas não resolve o problema. Quando ela vem, duas serão as opções: você pode compreendê-la, jogá-la fora e não repetir mais o erro ou você pode se deixar cair em depressão e atrair a influencia de espíritos zombeteiros.

Observemos então que as escolhas são nossas, que quem sofre pelo erro do passado o faz porque quer, pois todos podem sacudir a poeira e se levantar para prosseguir, mas nem todos o querem.

É mais fácil ficar se lamentando e fazendo-se de vítima, mas é também muito mais prejudicial.

Encare os erros com outros olhos, pois mesmo na pior das situações há lindas lições que Deus nos concede.

Na relação rompida, há o aprendizado do apego x amor, no emprego perdido há o aprendizado do relacionamento x esforço, na doença que nos aflige há o psicológico abatido x mau cuidado com o corpo.

Quando passamos por situações difíceis, aprendemos a lidar com elas, então procuremos não repetir esses erros. Lamentar, iremos sempre lamentar, mas podemos ser fortes o bastante para prosseguir.

domingo, 18 de novembro de 2012

Palestra: Evolução do Espírito x Física


 LAR DE FREI LUIZ-Palestra:A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO E SUAS RELAÇÕES COM A FÍSICA MODERNA.Palestrante:Professor-PAULO ROBERTO LAROSA (Físico e Palestrante Espírita) Realizada no dia 08 de fevereiro de 2012 no Teatro Dr. Joaquim Vicente de Almeida.Direção:Sra.IEDA ESTEVAM LAROSA.


Vídeo disponível em www.serenaluz.com

sábado, 17 de novembro de 2012

O Comportamento na Casa Espírita


LAR DE FREI LUIZ
Palestra:O COMPORTAMENTO NA CASA ESPÍRITA.
Proferida pelo Vice-Presidente Professor Nelson Duarte em-07-12-2011
no nosso teatro Dr.Joaquim Vicente de Almeida, promovida pelo
SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO MEDIÚNICA.
Direção:Dr.Paulo Roberto Silveira


sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Asas Protetoras





Bendita é a mãe ou o pai que protege seus filhos debaixo de suas asas!

O filho é uma benção divina que vem muitas vezes como oportunidade de reparação de erros do passado ou como auxílio para que os próprios pais evoluam.

Deus é tão bondoso que permite que os males cometidos por nós em vidas anteriores sejam reparados pelo amor materno e paterno, por meio da oportunidade de cuidar daqueles que fizemos algum mal ou que nos fez algum mal um dia.

Quando o filho vem para nos auxiliar na evolução, a situação é diferente. A criança vem com um espírito mais preparado e evoluído do que os pais e consegue demonstrar inteligência superior, qualidades boas mais desenvolvidas, tendências a nos fazer indagar: a quem essa criança inteligente e bondosa puxou se eu mesmo não sou assim?

Os pais precisam ficar atentos à educação de seus filhos, ao apoio em seu crescimento, pois ao mesmo tempo que este veio para fazer parte de nossas vidas, ele não deixará de necessitar de amor e carinho dos pais.

Cuidar bem dos filhos é agradecer a Deus pelo amor que Ele nos concede todos os dias. Os pais que falharem em sua missão de acolher este novo espírito que adentra nosso mundo, serão interrogados mais tarde: o que fizestes com aquele a quem te confiei a guarda?

O estudo do evangelho é importante dentro do lar, pois permite a família se unir e educar uns aos outros, refletir sobre os ensinamentos do Cristo e fortalecer a proteção aos filhos que saem para o mundo.

Apresentar Jesus aos filhos é o mesmo que amar e envolver a criança da mais forte proteção que ela possa receber, pois o mundo está recheado de tentações materiais e ilusórias, mas o Cristo é o caminho para o fortalecimento dos valores morais e sentimentais.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Vontade


A força de vontade aliada a determinação e a fé pode nos levar a conquistas maravilhosas em nossas vidas.

Quando foi que você ouviu falar de alguém que desistiu de seus sonhos no meio do caminho e ainda assim alcançou o seu objetivo? Pois é, é preciso se empenhar muito para alcançarmos o alvo, o qual, mesmo que distante, se correto e justo poderá ser alcançado.

Deus quer que o ser humano evolua e para isso permite-nos ficarmos distantes dos nossos objetivos justamente para que possamos fazer por merecer  alcançá-los.

Não existiria mérito algum se eu apenas dissesse: "quero isso!" e pronto, aqui está, ou então "me dê por favor" e caiu do céu. A vida seria um tédio, teríamos tudo sem esforço, portanto sem mérito, não haveriam conquistas, mas sim presentes.

Há quem virá dizer: "poxa vida, mas podia não ser tão difícil!".

É verdade que por vezes a estrada é longa e esburacada, fica difícil chegar lá, difícil concluir a faculdade, difícil conseguir um trabalho digno e bem remunerado, difícil obter a sua própria moradia, mas lembremos que quanto maior o esforço, mais aquela conquista terá o sabor da sua vitória.

A fé consiste justamente na confiança em Deus e quem confia no Pai, não se rende as pedras do caminho, pois, se não for capaz de passar por cima delas, aprende a contorná-las.

Ora, se o rio não aprendesse a contornar os obstáculos, ele nunca chegaria a desembocar no mar.

Observemos também que o rio não anseia por todos os mares e oceanos, mas ele tenta chegar a um mar por vez e conforme as águas o enchem, ele aprende a buscar novos caminhos aos poucos por meio dos afluentes.

O que quero dizer é que você precisa buscar pelo seu objetivo principal primeiro e quando o alcançar e perceber que tem condições de buscar por objetivos menores, o faça um de cada vez. Quem tudo quer ao mesmo tempo, nada tem, mas quem trabalha calmamente para superar obstáculo por obstáculo, cedo ou tarde alcança suas metas.

Tudo tem o seu tempo, mantenha a fé, a determinação e a vontade!

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

O que é o Inimigo?

Como é verdadeira a frase acima, quantas vezes procuramos o inimigo nas intemperanças dos outros quando, se observarmos cuidadosamente, nós possuímos um ou mais germes do ódio que nos incitam ao erro.

Na mensagem do argueiro em nossos olhos, Jesus nos avisa que não somos capazes de vê-lo, mas que fazemos questão de ver o dos outros. Como nos é difícil reconhecer que somos falhos também.

O inimigo dentro de nós, age como uma sombra oculta, esperando o momento certo para aparecer e estragar a festa, tornando o momento feliz em família em revolta certa, em sofrimento.

Eliminar o inimigo não é tão simples, o grande mestre Jesus nos dizia que seguir seu caminho não é fácil, mas e dai? Mesmo não sendo fácil, temos que tentar!

Antes de dormir, interroguemos nossa consciência e a ela digamos: Fiz algo hoje de que me arrependi e que não deveria fazer?  O que fiz para o meu próximo é o que eu gostaria que ele(a) tivesse feito a mim?

Se a resposta não lhe gerar dor alguma na consciência, então estás indo bem no controle sobre suas emoções e imperfeições, mas se algo lhe perturbar, não sofra por isso, mas sim seja humilde de se desculpar no dia seguinte e procure não repetir a falha.

Assim seremos capazes de nos tornarmos pessoas melhores a cada dia e quem sabe o inimigo de antes, enclausurado em nós, torne-se o aliado de hoje que nos ajuda a sermos felizes.

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Além das Palavras

Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho,
Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm as rosas!
Dê quem voçe ama asas para voar raízes para voltar e motivos para ficar...
Não viva no passado não sonhe com o futuro concentre a mente no momento presente...
E se choras por ter perdido o sol,as lágrimas não te deixarão ver as estrelas...
Os olhos são as janelas do sentimento.
O sorriso mente, mas os olhos entregam...
O que as palavras não dizem.
Os olhos falam.
O bem que você faz será esquecido...
Faça o bem mesmo assim.
A melhor saída é seguir em frente.
Ame alguém,quando esse alguém menos merecer,
pois é nesse momento que esse alguém...
mais precisa do seu amor...
Não ame pela beleza, um dia acaba...
Não ame por adimiração,um dia você se decepciona...
Apenas ame pois o tempo não apaga.
A vida é como um espelho abtemos os melhores resultados,quando sorrimos.
Não viva esperando a tempestade passar,aprenda a dançar na chuva.
A vida é um livro e viver é como escrever sem borracha.
Você não pode voltar e fazer um novo começo...
Você pode sim mudar,e fazer um novo FIM.

domingo, 11 de novembro de 2012

Regeneração da Humanidade


LAR DE FREI LUIZ

Palestra do Dr.Sérgio Thiesen sobre o tema:
O PAPEL DOS ESPÍRITAS NO PROCESSO DE REGENERAÇÃO DA HUMANIDADE.

Médico Cardiologista e Expositor Espírita.Direção:Sra.Ieda Estevam Larosa

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Anjos de Guarda



Quem cuida de seu filho quando ele não está sob seus olhos?
Você diz que, na escola, os professores são os responsáveis; que em seu lar, você tem uma babá igualmente responsável.
Enfim, você sempre acredita que alguém, quando você não estiver por perto, estará de olho nele.
Parentes, amigos, contratados à parte, há, também, uma proteção invisível que zela por seu filho.
Você pode dizer que é seu anjo de guarda, seu anjo bom. A denominação, em verdade, não importa.
O que realmente se faz de importância é esta certeza de que um ser invisível debruça sua atenção sobre seu filho, onde quer que ele esteja.
E também sobre você. Não se trata de uma teoria para consolar as mães que ficam distantes de seus filhos longas horas.
Ou para quem caminha só nas estradas do mundo. Refere-se a uma verdade que o homem desde muito tempo percebeu.
Basta que nos recordemos de gravuras antigas que mostram crianças atravessando uma ponte em mau estado, sob o olhar atento de um mensageiro celeste.
Ou que evoquemos o livro bíblico de Tobias, onde um anjo acompanha o jovem em seu longo itinerário, devolvendo-o ao pai zeloso, são e salvo.
É doce e encantador saber que cada um de nós tem seu anjo de guarda. Um ser que lhe é superior, que o ampara e aconselha.
É ele que nos sussurra aos ouvidos: Detenha o passo! Acalme-se! Espere para agir!
Ou nos incentiva: Vá em frente! Esforçe-se! Estou com você!
É esse ser que nos ajuda na ascensão da montanha do bem. Um amigo sincero e dedicado, que permanece ao nosso lado por ordem de Deus.
Foi Deus quem aí o colocou. e ele permanece por amor de Deus, desempenhando o que lhe constitui bela, mas também penosa missão.
Isso porque em muitas ocasiões, ele nos aconselha, sugere e fazemos ouvidos surdos. Ele se entristece, nesses momentos, por saber que logo mais sofreremos pela nossa rebeldia.
Mas não afronta nosso livre-arbítrio. Permanece à distância, para agir adiante, outra vez, em nova tentativa.
Sua ação é sempre regulada, porque se fôssemos simplesmente teleguiados por ele não seríamos responsáveis pelos nossos atos.
Também não progrediríamos se não tivéssemos que pensar, reflexionar e tomar decisões.
O fato de não o vermos também tem um fim providencial. Não vendo quem o ampara, o homem confia em suas próprias forças.
E batalha. Executa. Combate para alcançar os objetivos que pretende.
Não importa onde estejamos: no cárcere, no hospital, nos lugares de viciação, na solidão, ele sempre estará presente.
Esse anjo silencioso e amigo nos acompanha desde o nascimento até a morte. E, muitas vezes, na vida espiritual.
E mesmo através de muitas existências corpóreas, que mais não são do que fases curtíssimas da vida do Espírito.
* * *
Você pode ter se transviado no mundo. Quem sabe, perdido o rumo dos próprios passos.
Pense, no entanto, que um missionário do bem e da verdade, que é responsável por você, pela sua guarda, permanece vigilante.
Se você quiser, abra os ouvidos da alma e escute-o, retomando as trilhas luminosas.
Ninguém, nunca, está totalmente perdido neste imenso universo de almas e de homens.
Pense nisso!

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

O Mal que se Deseja

'' Não faça com os outros o que você não gostaria que fizessem com você ''

*******

O pequeno Zeca, um menino de oito anos, entra em casa, após a aula, batendo forte os pés no assoalho.
Seu pai ao ver aquilo chama o menino para conversar e Zeca fala irritado:

-Pai, estou com muita raiva do Juca, ele me humilhou na frente dos meus amigos. Gostaria que ele ficasse doente sem poder ir à escola. Desejo tudo de ruim para ele.

Caminham até o quintal da casa onde o pai guardava um saco cheio de carvão.
Zeca vê o saco ser aberto e antes mesmo que ele pudesse fazer uma pergunta, o pai lhe propõe algo:

-Filho, faz de conta que aquela camisa branquinha que está secando no varal é o seu amiguinho Juca e cada pedaço de carvão é um mau pensamento seu, endereçado a ele. Quero que você jogue todo o carvão do saco na camisa, até o último pedaço. Depois eu volto para ver como ficou.

O menino achou que seria uma brincadeira divertida e pôs mãos à obra.
O varal com a camisa estava longe e poucos pedaços acertavam o alvo.
Uma hora se passou e o menino terminou a tarefa.
O pai que espiava tudo de longe se aproxima e pergunta:

-Filho como está se sentindo agora?

- Estou cansado, mas estou alegre porque acertei muitos pedaços de carvão na camisa.

O pai olha para o menino, que fica sem entender a razão daquela brincadeira, e carinhoso lhe fala:

-Venha comigo até o meu quarto, quero lhe mostrar uma coisa.

Ao se ver na frente de um grande espelho, Zeca toma um susto.
Só conseguia enxergar seus dentes e os olhinhos.
O pai, então lhe diz ternamente:

-Filho, você viu que a camisa quase não se sujou. Entretanto, olhe só para você! O mau que desejamos aos outros é como o que lhe aconteceu. Por mais que possamos atrapalhar a vida de alguém com nossos pensamentos, a borra, os resíduos e a fuligem ficam sempre em nós mesmos.

Cuidado com seus pensamentos, eles se transformam em palavras, que viram ações e tornam-se hábitos.
Moldam o seu caráter controlando o seu destino.


quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Não Estrague o Seu Dia





Não estrague o seu dia.
A sua irritação não solucionará problema algum.
As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas.
Os seus desapontamentos não fazem o trabalho que só o tempo conseguirá realizar.
O seu mau humor não modifica a vida.
A sua dor não impedirá que o sol brilhe amanhã sobre os bons e os maus...
A sua tristeza não iluminará os caminhos.
O seu desânimo não edificará a ninguém.
As suas lágrimas não substituem o suor que você deve verter em benefício da sua
própria felicidade.
As suas reclamações, ainda mesmo afetivas, jamais acrescentarão nos outros um só grama
de simpatia por você.
Não estrague o seu dia...
Aprenda, com a Sabedoria Divina, a desculpar infinitamente, construindo e reconstruindo sempre para o Infinito Bem.
Chico Xavier/Espírito André Luiz

terça-feira, 6 de novembro de 2012

O Inimigo Oculto

A doutrina espírita nos chama a atenção para a negligência que alguns pais e mães tem com a educação de seus filhos, oferecendo a eles o mau exemplo do consumo de drogas como álcool e cigarro dentro do lar.

Aos olhos de muitos, essas drogas não são consideradas drogas, mas aos olhos de Deus tudo o que prejudica o equilíbrio familiar é um mal e deve ser evitado.

O espírita tem por obrigação alertar seus familiares e servir de exemplo no combate ao consumo de tais drogas, sendo um pilar firme dos ensinamentos do Cristo e um escudo contra a atração ilusória que as propagandas fazem para que a droga adentre o lar.

A humanidade ainda não conhece bem os efeitos do álcool e do cigarro no perispírito, mas o dia em que passarem a ter conhecimento de tais efeitos, irão refletir sobre o seu consumo, pois nem mesmo um só gole é indicado, nem mesmo um só trago é bom.

Os pais precisam se conscientizar de que não conseguirão exigir dos filhos respeito e disciplina quanto ao consumo destas drogas justamente porque eles, pais, não deram o exemplo quando tinham por obrigação auxiliar na educação e formação moral dos pequeninos.

O homem inteligente é capaz de perceber o resultado dos consumos de álcool e cigarros, ver que são desastrosos e que são maléficos para o corpo e para a alma. As propagandas usam de piadas à mulheres peladas para disfarçar a impressão ruim que estas drogas causam e iludem-nos com suas mentiras.

A juventude tem forçado a liberação de drogas ilícitas como a maconha, sem conhecer os seus efeitos, ou muitas vezes ignorando o que a ciência já comprovou ser perigoso. Infelizmente falta educação para isso nas escolas, mas pior do que as escolas está o lar, pois quantos são os pais que preferem assistir televisão ao invés de ter uma conversa educativa com seus filhos.

É comum vermos jovens iniciando a destruição de suas vidas pelo cigarro ou pelo álcool, passando depois pela maconha, seguindo pela cocaína e avançando em drogas como o crack.

O espiritismo vem nos chamar a atenção para os cuidados com esses pequenos problemas que podem um dia se tornar grandes dentro de cada família.

domingo, 4 de novembro de 2012

Alegria

Alegria é o cântico das horas com que Deus te afaga a passagem no mundo.
Em toda parte, desabrocham flores por sorrisos da natureza e o vento penteia a cabeleira do campo com música de ninar.
A água da fonte é carinho liqüefeito no coração da terra e o próprio grão de areia, inundado de sol, é mensagem de alegria a falar-te do chão.
Não permitas, assim, que a tua dificuldade se faça tristeza entorpecente nos outros.
Ainda mesmo que tudo pareça conspirar contra a felicidade que esperas, ergue os olhos para a face risonha da vida que te rodeia e alimenta a alegria por onde passes.
Abençoa e auxilia sempre, mesmo por entre lágrimas.
A rosa oferece perfume sobre a garra do espinho e a alvorada aguarda, generosa, que a noite cesse para renovar-se diariamente, em festa de amor e luz.
Chico Xavier - Meimei

sábado, 3 de novembro de 2012

Maneiras de Dizer as Coisas



Uma sábia e conhecida anedota árabe diz que, certa feita, um sultão sonhou que havia perdido todos os dentes.
Logo que despertou, mandou chamar um adivinho para que interpretasse seu sonho.
Que desgraça, senhor! Exclamou o adivinho.
Cada dente caído representa a perda de um parente de Vossa Majestade.
Mas que insolente! - gritou o sultão, enfurecido. Como te atreves a dizer-me semelhante coisa? Fora daqui!
Chamou os guardas e ordenou que lhe dessem cem açoites.
Mandou que trouxessem outro adivinho e lhe contou sobre o sonho.
Este, após ouvir o sultão com atenção, disse-lhe:
Excelso senhor! Grande felicidade vos está reservada. O sonho significa que haveis de sobreviver a todos os vossos parentes.
A fisionomia do sultão iluminou-se num sorriso, e ele mandou dar cem moedas de ouro ao segundo adivinho.
E quando este saía do palácio, um dos cortesãos lhe disse admirado:
Não é possível! A interpretação que você fez foi a mesma que o seu colega havia feito. Não entendo porque ao primeiro ele pagou com cem açoites e a você com cem moedas de ouro.
Lembre-se, meu amigo - respondeu o adivinho - que tudo depende da maneira de dizer.
* * *
Um dos grandes desafios da Humanidade é aprender a arte de comunicar-se.
Da comunicação depende, muitas vezes, a felicidade ou a desgraça, a paz ou a guerra.
Que a verdade deve ser dita em qualquer situação, não resta dúvida. Mas a forma com que ela é comunicada é que tem provocado, em alguns casos, grandes problemas.
A verdade pode ser comparada a uma pedra preciosa. Se a lançarmos no rosto de alguém pode ferir, provocando dor e revolta.
Mas se a envolvemos em delicada embalagem e a oferecemos com ternura, certamente será aceita com facilidade.
A embalagem, nesse caso, é a indulgência, o carinho, a compreensão e, acima de tudo, a vontade sincera de ajudar a pessoa a quem nos dirigimos.
Ademais, será sábio de nossa parte se antes de dizer aos outros o que julgamos ser uma verdade, dizê-la a nós mesmos diante do espelho.
E, conforme seja a nossa reação, podemos seguir em frente ou deixar de lado o nosso intento.
Importante mesmo é ter sempre em mente que o que fará diferença é a maneira de dizer as coisas...
* * *
A sublime arte da comunicação foi sabiamente ensinada por Jesus.
Ele falava com sabedoria tanto aos Doutores da Lei quanto às pessoas simples e iletradas.
Há pessoas que se dizem bons comunicadores mas que não conseguem fazer com que suas palavras cheguem aos corações e às mentes.
Jesus, o comunicador por excelência, falava e Suas palavras calavam fundo nas almas, porque aliava às palavras os Seus atos, ou seja, falava e exemplificava com a própria vivência.
O grande segredo para uma boa comunicação, portanto, é o exemplo de quem fala.

Redação do Momento Espírita

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

HISTÓRIA DO DIA DE FINADOS

O Dia de Finados é o dia da celebração da vida eterna das pessoas queridas que já faleceram. É o Dia do Amor, porque amar é sentir que o outro não morrerá nunca.

É celebrar essa vida eterna que não vai terminar nunca. Pois, a vida cristã é viver em comunhão íntima com Deus, agora e para sempre.

Desde o século 1º, os cristãos rezam pelos falecidos; costumavam visitar os túmulos dos mártires nas catacumbas para rezar pelos que morreram sem martírio. No século 4º, já encontramos a Memória dos Mortos na celebração da missa. Desde o século 5º, a Igreja dedica um dia por ano para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos quais ninguém se lembrava.

Desde o século XI, os Papas Silvestre II (1009), João XVIII (1009) e Leão IX (1015) obrigam a comunidade a dedicar um dia por ano aos mortos.
Desde o século XIII, esse dia anual por todos os mortos é comemorado no dia 2 de novembro, porque no dia 1º de novembro é a festa de "Todos os Santos".

O Dia de Todos os Santos celebra todos os que morreram em estado de graça e não foram canonizados. O Dia de Todos os Mortos celebra todos os que morreram e não são lembrados na oração.