sexta-feira, 5 de abril de 2013

O Amor em sua essência divina


  O amor é a maior força que temos dentro de nós, por meio dele realizamos feitos que aos nossos olhos pareceriam impossíveis, mas que são perfeitamente possíveis aos olhos de Deus.
  Sem o amor, não seríamos capazes de demonstrar a pureza de nossos espíritos. Ele é ferramenta crucial para que um ser compreenda o outro, aceite o outro como ele é, sinta vontade de estar próximo ao outro. O amor une, aquece, protege e alegra os corações.
  Amar é realmente um ato nobre aos olhos de Deus, porque mostra-Lhe que a pessoa está cada vez mais próxima da humildade e da grandeza de espírito que o Criador deseja. É por meio do amor que Jesus ensinou como conduzir a vida, exemplificou como ser útil ao semelhante e mostrou que é esse sentimento que nos aproxima do Pai.
  Dores e sofrimentos são consequências de atos e escolhas de cada um de nós, mas a questão é: como enfrentaríamos nossos erros e dificuldades sem o amor? Não conseguiríamos, pois o amor é combustível que nos dá força para levantar todas as manhãs, o amor contém fé, contém alegria, contém a vontade de fazer o bem e de progredir.
  Sentimento sublime que Deus criou, o amor veio a ser uma semente um dia, no coração de todos os homens e mulheres, apenas aguardava germinar, pois até o mais vil dos seres sabe amar, o que não quer dizer que está pronto para o amor.
  O amor não decepciona, não cria ilusões, não confunde e nem magoa, não fere e nem mente. Somos nós que fazemos isso, por meio do apego, daquela vontade triste de possuir algo ou alguém que nasceu para ser livre, que nem sequer é obra nossa. Não confundamos o amor com o apego, pois ele realmente é puro, é livre de maldade, lembre-se dos exemplos de amor que Jesus deu, perdoando, respeitando o próximo com as suas imperfeições, libertando os que com ele não queriam seguir, isso é amar.
  O amor atrai amor, quando em sua forma clara e transparente é exibido, notamos a aproximação de pessoas que tem o mesmo sentimento por nós. Por isso se diz que para ser amado, primeiro necessitamos aprender a doar amor e então seremos nós mesmos que atrairemos o amor de volta para nós, numa troca contínua, que faz a alma explodir de alegria, contagiando os que ao redor vivem.
  A origem do amor ainda nos é desconhecida, pois não sabemos como Deus cria as coisas, mas sabemos que foi Ele quem o criou e que é justamente a Deus que devemos doar o mais puro e sincero amor contido em nossos corações. Lembremos sempre dos mandamentos que aprendemos na história da humanidade: "Amai primeiramente a Deus de todo o teu coração, e toda a tua alma!"; e como segundo mandamento nos foi dito: "Amai o teu próximo de todo o teu coração, e de toda a tua alma, como tu gostarias que te amassem, fazendo a ele o que gostarias que fizessem a ti!".
  Compreendendo estes dois mandamentos, seremos livres do sofrimento, seremos dignos de sermos amados e viveremos de forma simples, humilde e muito feliz.

4 comentários:

  1. Ótima explanação acerca da temática do amor incondicional, do amor divino. Gratidão! Paz e Luz!
    "O caráter e a inteligência, podem impressionar as pessoas, mas é o amor que damos a alguém que nos faz brilhantes e inesquecíveis em sua vida... Porque o amor torna as pessoas indispensáveis.
    Assim, se você quiser acender um sorriso, iluminar um coração ou acordar a esperança em alguém, precisa se lembrar de uma coisa: as pessoas se alegram com sua inteligência, apreciam o seu caráter, mas precisam mesmo é do seu amor."

    ResponderExcluir