quarta-feira, 29 de maio de 2013

A escada da sabedoria e do equilíbrio


  Eu erro porque preciso aprender, eu tropeço porque não sei ainda onde pisar, eu magoo porque estou apenas começando a aprender a amar e pergunto: quem não é assim?

  Ainda não vi alguém diferente de mim e olha que tenho procurado bastante e por muitos lugares. Tenho visto pessoas de todas as classes errando, todos os tamanhos e idades errando, todos as culturas errando. Mas bonito de se ver não é o erro em si, mas a humildade em admiti-los, porque para muitos criasse uma redoma de vidro que as faz se acharem imunes às falhas, porém não são e, quando a redoma quebra, o choro logo lhe toma conta da alma.

  Quando se passa a reconhecer as próprias imperfeições, damos o primeiro passo para o crescimento espiritual e a certeza de que estamos no caminho correto.

  O segundo passo vem com a inteligência que pode ser demonstrada ao se aprender com os erros. Você já deve ter pensado sobre alguém que insiste em repetir os erros e até mesmo ter julgado essa pessoa como burra. De fato ela ainda é, apesar de eu não gostar desse termo, mas é burrice insistir no erro, quando o que devemos fazer é parar, respirar, analisar friamente e observar onde erramos e o que podemos fazer para contornar a situação evitando novo sofrimento. Nossa ansiedade nos leva a essa burrice, mas a busca pelo equilíbrio nos traz para a inteligência superior. Já percebeu como os grandes nomes da paz e do amor pelo mundo são pessoas sensatas, equilibradas e que refletem sobre o que falam e fazem? Pois é, os que agem só pelo impulso e pelo desespero costumam cair várias vezes.
Jesus é um grande exemplo de homem que foi sereno em tudo o que fez e por isso nunca errou, mas acredite que se o Cristo errasse, Ele teria condições mais do que suficientes para voltar atras e se corrigir, porque o eterno Mestre é o espírito mais equilibrado que existe, ao menos no conhecimento da humanidade.

  Erramos, aprendemos e com isso crescemos. É ai que mostramos maturidade. A vida requer isso de nós, ela pede que você cresça, porque já não é mais um bebezinho que precisa chorar por alimento, por atenção, por ajuda. Tu tens força o suficiente para cair, perceber o que o levou a cair e não tornar a pisar no buraco, ou tropeçar na mesma pedra. Isso é amadurecer, é tornar-se forte com os erros, é avançar no progresso moral, intelectual e espiritual na vida.

  Não existe diploma pra quem supera os erros, mas é certo que a recompensa é muito mais valiosa. Um espírito equilibrado e sereno é infinitas vezes mais benquisto do que um rebelde chorão que se enraiva com qualquer obstáculo que encontra.

  Deus quer isso de nós, quer que nós cresçamos com os erros, tudo isso porque não fomos capazes de crescer pelo caminho mais fácil. Porque no passado e ainda no presente, damos mais importância às coisas materiais do que às coisas de Deus e, por isso, nos mantemos em desequilíbrio com as forças que regem o universo, a paz e o amor.

  Entende agora porque os mais velhos geralmente são considerados mais sábios? Porque eles já passaram por muitos erros que os levaram ao aprendizado e hoje olham para os jovens e se lembram de si mesmos e de como foram inconsequentes em muitas de suas antigas decisões.

  Segue caminhando com humildade, inteligência e amadurecendo e logo verás que os erros se tornarão poucos ou nulos.

2 comentários:

  1. Se observarmos a nós mesmos, mantendo a consciência dos nossos atos de certo erraremos menos, nos aproximando do valor moral que inda carecemos. Muito bom post, para refletir! abs,Flávia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Flávia querida, obrigado pelo seu comentário!

      Excluir