terça-feira, 28 de maio de 2013

O Amor que começa hoje, é pra sempre...


  Lindo é o amor que o Todo poderoso criou, semente que germina nos corações de toda a sua criação. Nascemos com essa semente, tal como o fruto que nasce da árvore e esperamos pelo momento apropriado para vermos a semente se abrir.

  É triste ver que os bons costumes e as boas maneiras do passado cederam lugar às exigências apressadas da vida moderna. O namoro, período tão proveitoso para duas pessoas se conhecerem melhor, está escasso. Vemos no lugar dele o famoso "ficar", uma simples forma de se experimentar por alguns dias ou até mesmo horas o calor humano de outrem.

  O amor, sublime e duradouro, eterno em sua essência, incapaz de magoar, não foi feito para vivenciar experiências de pouco tempo. Quando o amor germina nos corações, ele vem para ficar definitivamente e ocupa o espaço de outros sentimentos como o desejo, o apego, o interesse e a vaidade.

  Ilude-se aquele que diz que já sofreu por amor, porque o amor não faz sofrer. O amor não nos faz achar que somos donos uns dos outros, o amor não nos ilude com ciúmes, não nos impede de deixar a pessoa amada seguir por outros caminhos, mesmo que seja com outra pessoa. Amar é libertar, é soltar as amarras do apego ilusório, porque o apego causa o sofrimento, não o amor.

  Amar é perdoar, demonstrar que se compreende ou, ao menos se esforça para compreender as imperfeições alheias. Porque todos nós erramos e, quem ama, não exige perfeição, mas estende a mão em um gesto sublime de eterna gratidão só por poder estar ali, ao lado da pessoa amada, nem que seja por alguns segundos, sim, alguns segundos que em uma vida cheia de altos e baixo parece a eternidade, momento mágico que faz o coração disparar ao olhar profundamente nos olhos e ver que lá dentro daquele ser revoltado há um ser humano clamando por amor, carinho, atenção.

  O "ficar" está destruindo toda uma geração. Contaminando nossos jovens com o sexo imaturo e desenfreado, sujando mentes e reduzindo o tempo de infância e inocência de nossas crianças e jovens. O "ficar", pode lhe parecer algo comum hoje, mas só é pra quem não compreende o que é amar, porque não pode então julgar aquilo que ainda desconhece dentro de si. Um dia, os adeptos do ficar irão ver a semente do amor germinar e, quando isso ocorrer, ai sim vão chorar, mas não vão chorar por causa do amor não, mas sim porque poderiam ter vivido esse amor muito mais cedo se não fossem tão apegados à tentação da carne e aos modismos impostos por uma geração que julga ser importante a quantidade de garotos ou garotas com que alguém se relaciona, quando na verdade o que é importante é o batimento uníssono de dois corações ligados pela afinidade das almas criadas com a pureza dos fluídos do universo de Deus.

  Acredito que um dia todos nós poderemos nos dar as mãos sem que se olhe para o lado e julgue a sexualidade de alguém, a raça de alguém, a cultura ou classe social e que, diante da bondade de Deus e do Cristo, a humanidade emita uma luz em harmonia com a paz universal existente na natureza deste planeta abençoado, equalizando as vibrações num único sentimento que não foi criado para ser lembrado à primeira vista, mas sim à perder de vista: o AMOR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário