sexta-feira, 27 de setembro de 2013

As drogas disfarçadas estão dentro dos nossos lares!


  Os mais conservadores e adeptos à "cervejinha de fim de semana" irão sempre criticar e até mesmo chamar de fanatismo religioso qualquer publicação que questione o consumo de álcool ou de cigarros, mas o fato é que o assunto é sério e deve ser avaliado em todos os seus aspectos, não como repreensão ou condenação dos usuários, mas sim como oportunidade de orientação sobre os efeitos do consumo.

  Deus fez o homem e a mulher, fez a vida, fez o universo e somos gratos, ou ao menos deveríamos ser porque é realmente um espetáculo de obra, basta parar por um minuto e contemplarmos quantas coisas lindas os nossos olhos conseguem captar ao nosso redor todos os dias.

  O corpo humano é uma máquina sem igual, a qual o homem se esforça para copiar mas não consegue. Deus nos deu total condição de sermos superiores aos nossos irmãos animais e mesmo quando a força ou a forma física forem inferiores, há a inteligência que nos permite criar ferramentas que nos elevam na hierarquia da vida neste planeta.

  Tal corpo nos foi concedido como empréstimo e temos por obrigação fazer um bom uso dele, pois o mau uso irá caracterizar em uma cobrança pelo não aproveitamento da benção da vida terrena a nós ofertada. É o que acontece com um suicida que não escapa de suas tribulações mesmo com a morte física e que na verdade acumula mais dívidas do que imagina, por não respeitar o esgotamento do fluído vital em seus órgãos.

  O consumo de qualquer substância que venha a causar dano ao corpo físico é de fato um suicídio, seja ele lento ou rápido. Um drogado, por exemplo, acelera o seu processo de desencarne e acaba por infringir a lei de amor e caridade, na qual Deus espera que amemos a tudo e a todos, isso inclui a vida.

  Quando se consome cigarros ou bebidas alcoólicas, não é diferente. Cada gole ou tragada irá introduzir substâncias prejudiciais à saúde e consecutivamente levar a danos físicos, doenças e talvez até mesmo a morte dependendo da quantidade ingerida/inalada.

  Não adianta dizermos que só bebemos socialmente ou só fumamos um ou dois cigarros por dia, essas substâncias são veneno para o corpo e isso já foi provado cientificamente, demonstrando todos os males que elas causam. Pensemos da seguinte forma, veneno para rato faz mal para o corpo, você tomaria uma pequena dose dele? Não, não é mesmo? Então porque você se envenena com o álcool ou com o cigarro? Talvez por modismo, pois seus amigos tomam e se você não tomar vai ser um careta, ou talvez por ignorância, porque ignorante não é quem não sabe, mas quem não quer saber e portanto talvez você feche os olhos para os alertas sobre tais produtos.

  É de inteira responsabilidade de cada um cuidar do seu corpo físico. Você pode refletir agora sobre esse tema, tentar por na ponta do lápis se realmente vale a pena beber ou fumar por alguns minutos ou poucas horas de prazer em troca de anos de dívidas por ter danificado sua veste corporal.

  Outro ponto muito forte que as pessoas não sabem é referente a obsessão espiritual que geralmente acompanha os que consomem tais substâncias. Espíritos desencarnados que já não podem mais beber, por exemplo, induzem as pessoas que bebem socialmente a desenvolverem o costume de beber cada vez mais, ao ponto de que podem vir a se tornar alcoólatras. Por que ele faz isso? Simples, ele não pode beber, mas pode sentir a sensação que o seu perispírito transmite ao beber. Também vale pra quem fuma.

  O governo não coloca os rótulos de fígado estragado, cirrose, câncer nas bebidas porque elas dão dinheiro aos cofres públicos, mas se não fosse por pura ganância, as garrafas de cerveja, pinga, vinho e uísque já teriam rótulos parecidos com os avisos de saúde nas caixas de cigarros. Mas avisar é pouco, temos que banir tais produtos da face da Terra. Instruir nossos pequeninos nas escolas a não consumirem qualquer espécie de drogas. Transformar nossos hábitos e vícios ao ponto de nos tornarmos mais saudáveis e menos consumidores das porcarias que as propagandas com mulheres peladas nos empurram.

  O verdadeiro Cristão tem que dar valor ao seu corpo físico e não adianta dizer que só bebe ou fuma de vez em quando, pois faz mal do mesmo jeito e é errado da mesma maneira. Aceite essa luta, aceite mudar, ajude a divulgar porque precisamos com os vícios acabar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário