quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Poema - Porque daqui não levarei nada, exceto as recordações.


Não importa o seu título,
se é nobre, imponente ou glorioso,
porque no final tudo aquilo,
será enterrado para o seu repouso.

Nada daqui nós levaremos,
o material, o supérfluo e o desnecessário,
ficarão por aqui, ainda por muito tempo,
até que encontre um novo proprietário.

O que nos acompanha é tão somente
a dor, a tristeza, o amor e a alegria,
porque dentro de nossa primorosa mente,
somente cabem as recordações da romaria.

Cada passo dado é uma marca deixada,
cada palavra dita é uma lembrança a ser recordada,
nos corações aflitos da família amada,
que nos serviu de provação para espiação abençoada.

O espírito se felicita quando progrediu moralmente,
mas se entristece quando falhou em sua missão,
lembremos que nos foi ofertado constantemente,
a oportunidade de amarmos nosso irmão.

Quem viveu para ter luxo e riqueza,
semeou ao seu redor a aspereza,
deixou de fazer o que traz tanta beleza,
a caridade pura em sua natureza.

Reflitamos agora sobre o que fazemos de nossas vidas,
cedo ou tarde nos cobrarão sobre nossas ações,
para que evitemos futuras agonias,
deixemos que o amor penetre em nossos corações.

2 comentários:

  1. condordo nao sei porque no mundo exite tantas mesquinharias porque o q temos de mateial vai ficar independente de queremos ou nao so levaremos o q estana nossa alma bomm diaa lindo seu cantinho amei q Deus ue abencoe e cuide com carinho sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Regalli, obrigado pela visita e pelo carinho. Deus lhe abençoe também!

      Excluir