sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Quando a irritação se transforma em explosão, é porque faltou vigiar o coração.


  Vigiai e orai, já dizia o homem mais sábio que aqui existiu. Jesus Nazareno nos alertava para os perigos que constantemente nos rondam a mente. Situações rotineiras que nos pegam desprevenidos e que nos levam a momentos de explosões sentimentais, os quais nos arrependemos depois.

  É tão importante o ato de vigiar quanto o de orar. Ao vigiarmos, notamos as pequenas mudanças de humor e é ai que temos a condição de lutarmos contra nossas imperfeições.

  Ao observarmos tais mudanças, devemos orar fervorosamente, colocando o coração em nossas preces, clamando por socorro espiritual para que não sucumbamos ao mal que nos cerca.

  Se cada um fizesse a sua parte no simples "vigiai e orai" da vida, muitos sofrimentos seriam evitados, muitas discussões nem começariam, muitos perdões seriam desnecessários pois só se tem que perdoar a quem se magoa.

  Depois que se quebra a janela, adianta pedir desculpas? Acaso a janela vai se refazer? É fato que as desculpas irão amenizar a irritação do dono da janela, mas o mal que foi feito está feito e precisará de grande esforço e recursos para ser desfeito. O mesmo vale para nossas atitudes. Depois de lançada a palavra ofensiva, podemos pedir perdão, mas o coração do nosso próximo já terá recebido o impacto do mal que lhe fora lançado.

  Procuremos então nos esforçar mais e mantenhamos a calma mesmo nos momentos que nos parecem haver alguma perturbação. Se não for possível controlar seus sentimentos, recolhe-te a um canto e lembra que é do Céu que vem o socorro imediato aos aflitos. Bendito é aquele que se esforça para não fazer o mal e que busca fazer o bem, pois esse está no caminho certo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário