segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Antes perdoa, depois pede!




  Todo aquele que deseja ser perdoado por Deus, precisa primeiro, perdoar seu irmão, afim de que Deus possa ser justo e dar-lhe o mesmo perdão que um dia concedeu a outrem.

  Sem esse ato tão magnífico que visa compreender e aceitar as imperfeições do próximo, o espírito não galgará nenhum degrau, pois o perdão é parte fundamental dos ensinamentos de amor que Jesus deixou-nos.

  Não devemos perdoar da boca para fora, nem o fazê-lo por ostentação visando ser admirados pelos que nos rodeiam, mas devemos perdoar as faltas, sejam elas quais forem, de todo o coração afim de que não carreguemos conosco a mágoa e o rancor tão prejudiciais a nós.

  Sabemos que muitas vezes a falta é tão grave ao teus olhos que impossível se parece perdoar alguém, mas lembra-te de que todos somos imperfeitos e que se não erramos como ele nesta vida, podemos tê-lo feito em outra, portanto, perdoe e de o exemplo de humildade que o Mestre nos ensinou tantas vezes.

  Reconcilia-te com o teu próximo para que não sofras calado as dores do teu orgulho. Somente o humilde é que não recebe a ofensa, ele sofre por ver o irmão ofensor agindo de maneira desagradável, mas não guarda sentimentos de repugnância, pois não aceita as ofensas. Perdoa sempre antes mesmo de que lhe seja dirigida a ofensa e então a paz estará convosco.

  Exercita o perdão sempre que lhe for oferecida a provação. Não recuses a linda oportunidade de progredir, auxiliando o teu irmão a compreender que só o amor pode cobrir a multidão de pecados.

  Que Deus possa nos perdoar um dia, pois somos tão pecadores, tão falhos, tão errantes que longe estamos de sermos dignos de lhe implorar por perdão. Sejamos antes, esforçados no caminho da redenção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário