domingo, 15 de junho de 2014

Os sinais de Jesus.


  Na nossa maneira de nos expressarmos, comumente pedimos ao Senhor que nos apresente um minuto de colóquio, uma palavra de incentivo, uma demonstração de sua presença ao nosso lado.

  Nas orações durante as aflições, exigimos a visão dos anjos guardiões ao nosso redor, instruindo-nos, guiando-nos e as vezes queremos até que eles nos livrem do mal sem que tenhamos que sofrer, tal como se fôssemos dignos de uma proteção além da que já temos.

  Jesus nos dá sinais de sua presença a todo instante. Ele está no mendigo ao chão que come as migalhas de pão, que pede ajuda ao irmão. Ele está no pássaro que voa e plana no céu, exibindo ternura e harmonia, embelezando a paisagem e mantendo o equilíbrio da natureza. Ele está na árvore sedenta de água, que clama pela chuva que não cai à dias e que nós poderíamos regar por obséquio. Ele está no menino que sonha em estudar e ser médico, advogado ou piloto, mas que não tem condições de comprar o livro, livro este que muitas vezes está empoeirado na nossa prateleira há anos e que não usamos mais.

  Como não encontrar Jesus em nossas vidas? Há tantos sinais do mestre, na sua bondade infinita, no seu amor eterno. Suas lições deveriam ter despertado em nós a sensibilidade de vê-lo, mas continuamos endurecidos. Vemos o celular caro na prateleira, mas não vemos o cachorro abandonado nas ruas. Vemos o carro novo no comercial, mas não vemos a nossa obrigação de eleger um político melhor. Vemos o prato de macarronada com molho quentinho nas nossas mesas, mas não vemos o irmão com frio, sem roupas.

  Como pedir para Jesus se mostrar se não estamos prontos para vê-lo?

  Meus amados companheiros de viagem, pois a vida é uma viagem pelo solo bendito da Terra que habitamos, Jesus sinaliza-nos à cada instante, chama-nos ao serviço caridoso à cada momento e mesmo assim não o vemos. Nós temos olhos de ver? Temos ouvidos de ouvir? Se temos, vejamos ou ouçamos, pois somos nós quem temos imposto barreiras para a presença do mestre em nossas vidas.

  Reflitamos, pois, para que possamos colocar nossos corações mais próximos Daquele que sempre nos amou desde o princípio e nunca nos abandonou!

Um comentário:

  1. Que lindíssima reflexão amigo querido!
    Como faz bem visitar esse cantinho de amor que é o Serena Luz!
    Muito obrigada!

    ResponderExcluir