quinta-feira, 30 de outubro de 2014

O templo de Deus.


  Você sabe onde Deus está? Será na sua igreja, no seu centro espírita, na sua casa?

  Eu conheço uma pessoa, e dela posso falar muito bem, que retrata a realidade de muitos de nós. Em sua busca por um lugar agradável para o estudo do evangelho, muitas igrejas já foram frequentadas.

  Ela começa a frequentar um local, gosta, passa alguns meses e decide conhecer outro. Gosta, abandona o anterior e passa a frequentar o atual. E assim vai, de igreja em igreja, de templo em templo.

  Cada local possui o seu pastor, padre ou palestrante. Cada um ensina segundo o seu próprio entendimento, porque somente podemos dar aquilo que temos em nós. Ninguém pode ensinar matemática se apenas conhece biologia. Por isso, ensina-se o evangelho conforme ele foi aprendido, cabendo a cada um de nós fazermos uma reflexão sobre o ensinamento e extrairmos o que há de melhor nos ensinamentos transmitidos a nós.

  Se, podemos então fazer interpretações diferentes, eis ai um ponto a ser repensado, pois Deus "escreveu" seus ensinamentos por intermédio de homens, os quais podem tê-los passado para o texto bíblico segundo a capacidade de cada um em compreende-los. Isso aconteceu porque nós temos que ter o mérito do aprendizado e Deus, em sua infinita bondade e sabedoria, deseja que nós progridamos por nosso próprio esforço. Se os homens que receberam o ensinamento dado por Deus tiveram todo esse trabalho de entender e repassa-los para toda a humanidade mesmo sendo seres muito imperfeitos ainda, será que podemos crucificar um pastor, padre ou palestrante por ter compreendido esses ensinamentos de forma divergente da nossa? Será que a nossa interpretação é a mais correta?

  Agora que já falamos dos locais e das pessoas que doutrinam eu posso chegar no ponto que queria. A interpretação do evangelho é sua, ela acompanha você aonde quer que você vá e a responsabilidade do entendimento e do bom uso desses ensinamentos é toda sua. Isso significa que o templo de Deus não habita construções físicas como igrejas, centros, terreiros, templos de pedra e mármore, nem habita a boca dos pastores, padres, palestrantes e líderes religiosos. O templo de Deus habita o coração de cada um, residindo mais precisamente nos sentimentos que nós temos e é a pureza desses sentimentos que nos garantem a melhor interpretação dos ensinamentos Cristãos.

  Não adianta visitar dezenas de locais religiosos se você, eu e todos os que conhecemos insistimos em não absorvermos os ensinamentos lá ministrados, filtra-los pelo crivo da razão, envolve-los pelos sentimentos do coração e pratica-los como bons Cristãos.

  Não é o que entra pela boca que faz mal, mas sim o que dela sai. É o coração que precisa estar em ordem, cheio de amor, humildade e alegria para que Deus possa estabelecer ali, isso mesmo, ali dentro o Pai cria o reino dos céus em nossas escolhas, em nossos pensamentos, afinal, cada um de nós somos filhos do mesmo Pai.

  Por isso as religiões dividem os homens, enquanto que o amor os une. Porque a religião é do homem, o amor é de Deus.

  E você, como tem cuidado do seu templo divino?

Nenhum comentário:

Postar um comentário